O estande dos portos do Paraná e seus parceiros recebeu, em média, 800 pessoas por dia entre terça (15) e quinta-feira (17). Mais de 40 empresas parceiras aproveitaram para realizar novos negócios.

Os portos do Paraná encerraram a participação na 26ª edição da Intermodal South America nesta quinta-feira (17). Durante três dias, de 15 a 17 de março, no São Paulo Expo, mais de 40 empresas parceiras que fazem parte da comunidade portuária paranaense aproveitaram para realizar novos negócios, apresentar seus produtos e serviços e fazer networking na principal feira do setor de logística na América do Sul.

O diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, faz um balanço positivo das oportunidades de negócio oferecidas pela feira internacional. “Nosso estande cheio demonstra o quanto a comunidade portuária do Paraná é reconhecida, com clientes procurando e fechando negócios. Isso demonstra a importância dos nossos portos não só para a economia do Estado, mas também do País”, explicou.

O estande dos portos do Paraná e seus parceiros recebeu, em média, 800 pessoas por dia entre terça (15) e quinta-feira (17). Com dois espaços para reuniões, distribuição de brindes das empresas, alimentação e entretenimento, o local foi um dos mais procurados pelos visitantes da exposição entre as 200 marcas nacionais e internacionais.

No primeiro dia, o governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da palestra inaugural, sobre transporte ferroviário, ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. “A presença do Estado em uma feira deste porte é importante para atrair mais clientes, por consequência maior volume de transporte de cargas, ampliando a geração de empregos, principalmente no Litoral”, afirmou.

Já no segundo dia de evento, o estande da empresa pública do Paraná recebeu, entre outros executivos, a visita do prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque. Para ele, a feira é importante para a comunidade portuária paranaense. “Isso é bom para o nosso município, é sinal que vai vir mais empresas, emprego e renda para o nosso povo”, opinou.

OPORTUNIDADES – Depois de dois anos de cancelamento devido à pandemia, a 26ª edição da foi realizada no formato presencial e digital. Na avaliação dos parceiros, a possibilidade de poder interagir com diversas empresas em um único evento faz a diferença para apresentar os diferenciais competitivos ao mercado.

Para Gilberto Birkhan, presidente do Porto Ponta do Félix, em Antonina, a presença da empresa e a participação em eventos desse porte auxiliam a abrir oportunidades no mercado. “Por mais que os negócios não tenham cessado, os portos do Paraná são o grande exemplo, recorde em cima de recorde sendo quebrado, todo mês. É importante ter o contato pessoal praticamente no período pós-pandemia”, disse.

A opinião do executivo é compartilhada por Danilo Souza, engenheiro de soluções da Toledo, que diz ser fundamental a participação na feira internacional em parceria com os portos do Paraná. “O contato pessoa a pessoa faz toda a diferença. A gente tem visto que clientes estão interagindo, trazendo novas soluções, novos negócios, é totalmente diferente de uma videoconferência”, avaliou.

Para o diretor empresarial da Portos do Paraná, Andre Pioli, o momento também é importante para aproximar a autoridade portuária dos empresários e investidores. “É uma oportunidade de ouvir, dialogar e entender  as demandas de quem está na ponta, na operação e nos serviços portuários”, disse.

 

Fonte: Portos do Paraná