Trabalho realizado pela Gerência de Planejamento Estratégico (GPLANES) e gestores irá balizar decisões da empresa pública

A Portos do Paraná concluiu nesta quarta-feira, dia 1º, o seu Plano Estratégico para o quinquênio 2022-2027 para o Conselho de Administração (CONSAD)e Diretoria Executiva.

Foi a finalização da Agenda Estratégica, que modelou os produtos institucionais que irão balizar as decisões da empresa pública pelos próximos anos. A Gerência de Planejamento Estratégico (GPLANES), em conjunto com os gestores representados pelos grupos base, focais e notáveis, trabalharam em cima da Matriz SWOT, objetivos, mapa e projetos estratégicos além do Business Intelligence (que são os indicadores institucionais).

“A Agenda Estratégica teve o objetivo de entregar produtos institucionais para a organização e essa entrega não é um fim, muito pelo contrário, é um início de um novo momento onde passamos a trabalhar pautado em resultados, indicadores e objetivos claros e factíveis que serão desenhados de acordo com o que a Diretoria Executiva tem em seu entendimento juntamente com a Presidência. Além disso, o Plano será viabilizado em uma versão exclusiva com caráter institucional, para que possa servir de conexão com novas parcerias nacionais e internacionais”, justifica o presidente Luiz Fernando Garcia.

“O trabalho detalhou todos os produtos que contemplarão os objetivos da organização e esses produtos resultaram em um mapa estratégico que visa o que a Portos do Paraná almeja atingir para os próximos cinco anos já que o resultado final é o Plano Estratégico 2022-2027”, explica Honorato Chudson, Gerente de Planejamento Estratégico.

De acordo com ele, para acompanhar os resultados da Portos do Paraná serão usados o Business Intelligence (BI) com indicadores automatizados e vinculados também a sistemas pré-existentes como Appaweb, Senior, Cargaonline entre outras ferramentas.

Com todas as ferramentas preparadas e as estratégias definidas, o plano segue para apreciação do CONSAD e a partir de 1º de janeiro de 2022 entra em vigor para que possa ser implantado. A GPLANES atuará por meio de cinco frentes de trabalho: gestão estratégica, inteligência de dados, gestão de riscos, gestão de processos e gestão de projetos. O desenvolvimento dessas frentes visa subsidiar a alta direção na implantação dos projetos e ações estratégicas, além da dar suporte na avaliação dos resultados por meio das Reuniões de Análise da Estratégia.

O resultado final do plano será apresentado, ainda em Dezembro, a todo corpo de colaboradores da Portos do Paraná.

 

Fonte: Portos do Paraná