Seis novos caminhões militares da marca Tatra 8×8 com portadas IRB importados desembarcaram nesta semana pelo Porto de Paranaguá. Os veículos, parte de encomenda do Exército, foram desembarcados na TCP – Terminal de Contêineres de Paranaguá. Fabricadas na República Tcheca, as viaturas chegaram em Paranaguá em contêineres Flat Rack no navio Cap San Lorenzo.

“Ficamos muito satisfeitos aos sermos escolhidos pelo Exército Brasileiro como porto para essas operações especiais. Nossos terminais e operadores, a exemplo da TCP, além de agilidade, operam esse tipo de carga de projetos, com muita segurança e eficiência”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

A operação, além do porto e da TCP, por parte do Exército envolve diversas áreas. Pessoal especializado da área de transporte, logística, engenharia e desembaraço aduaneiro acompanha todo o procedimento.

Como informa a instituição de segurança nacional, os caminhões – utilizados para transportar e lançar pontes móveis – serão destinados a dois batalhões: o 12º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado, de Alegrete, Rio Grande do Sul, e 5º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado, de Porto União, Santa Catarina.

Além de representantes das duas unidades que receberam os veículos, integrantes da equipe especializada do Rio de Janeiro também estiveram no terminal paranaense para acompanhar a operação.

OPERAÇÃO – A operação de desembarque dos veículos foi realizada pela TCP, empresa que administra o Terminal de Contêineres de Paranaguá, na modalidade carga de projeto. Por terem pesos, medidas e dimensões maiores que as cargas convencionais, os veículos chegaram ao Terminal a bordo de contêineres Flat Rack que, ao contrário dos comuns, não possuem as laterais e o teto.

“O TCP tem uma equipe dedicada para a operação de carga projeto, com profissionais com mais de 20 anos de experiência e que é especializada em soluções logísticas pensadas caso a caso, para atender individualmente as demandas dos importadores e exportadores. Além disso, conta com um parque de equipamentos completo, o que faz com que a operação aconteça em segurança e com a maior rapidez possível”, explica Thomas Lima, diretor Comercial e Institucional da empresa.

Na operação, que teve a duração de uma hora, a equipe da TCP Log, subsidiária logística do Terminal e responsável pela operação, os veículos foram retirados dos contêineres com o uso de Reach Stacker (empilhador retrátil) próprios do Terminal. Em seguida, foram colocados nos caminhões de transporte do Exército para seguirem viagem até os destinos.

 

Fonte: Portos do Paraná