O Corpo Consular do Paraná, sociedade que congrega diplomatas e cônsules de 40 países, conheceu nesta terça-feira (29), de forma virtual, os portos de Paranaguá e Antonina. O presidente Luiz Fernando Garcia e o diretor de Desenvolvimento Empresarial André Pioli expuseram a capacidade atual e investimentos futuros da empresa pública, além de possibilidades de negócios.

“Uma das principais pautas que promovemos é a promoção comercial, então entendemos que é uma relação institucional bastante saudável e que a gente poderia iniciar a construção”, destacou Jonathan Bittencourt, cônsul honorário da Tanzânia.

No médio e longo prazo, os cônsules foram informados do planejamento para a renovação do Corredor de Exportações Leste, o novo Moegão, a nova Ferroeste, entre outros projetos em andamento. Também puderam entender a evolução da estrutura e os números expressivos que vêm sendo alcançados ano após ano.

“Todo ano temos que provar que somos eficientes e essa aferição da nossa eficiência vem tanto do importador quanto do exportador, que tem a sua carga movimentada com qualidade e dentro do tempo esperado”, apontou Garcia. O presidente da Portos do Paraná expôs que a capacidade atual deve aumentar ainda mais com os investimentos programados para os próximos anos e também com as concessões à iniciativa privada.

Para o cônsul honorário dos Países Baixos, Robert de Ruitjer, o maior interesse era o das licitações e como as empresas de seu país podem participar. “Duas licitações estão no Tribunal de Contas da União e três estão em fase de consulta pública”, avisou o presidente da Portos do Paraná.

Segundo a cônsul honorária da Espanha, Blanca Barco, esse primeiro contato deve estreitar as relações entre o país europeu e os Portos de Paranaguá e Antonina. “Se não fosse esse momento de pandemia, estaríamos visitando o Porto pessoalmente. Nossa conselheira de Agricultura quer muito vir ao Paraná, o que deve acontecer no segundo semestre. Eu já tive muito contato com o Porto de Canales, nas Ilhas Canárias, e vi como é a logística, não a quantidade de exportação e importação, mas como essa logística funciona e é fantástico e quer dar os parabéns porque o Porto de Paranaguá é um orgulho para os paranaenses”,

Fonte: Portos do Paraná