Marcon Logística Portuária

Exportação do Brasil para os EUA aumenta 32,9% no 1º semestre, diz Amcham

A corrente de comércio entre o Brasil e os Estados Unidos cresceu ao longo do primeiro semestre em relação com o mesmo período do ano passado, com vantagem expressiva para o lado brasileiro, com os embarques para os portos e aeroportos norte-americanos tendo avançado 32,9% e as compras, 8,7%. É o que mostra o Monitor do Comércio Brasil-EUA, relatório da Câmara Americana de Comércio (Amcham Brasil). Os dados confirmam a manutenção dos EUA como o segundo maior parceiro comercial do Brasil em bens.

Em valores, o total das exportações ficou em US$ 13,3 bilhões e de importações em US$ 16,4 bilhões. “A recuperação da economia tanto no Brasil como nos EUA tem fortalecido o comércio bilateral. As projeções da Amcham indicam que 2021 registrará um crescimento de até 30% das nossas exportações para os EUA e de até 20% das nossas importações vindas daquele país”, relata Abrão Neto, vice-presidente executivo da Amcham. Para ele, esses números são indicadores claros do aquecimento dos negócios entre ambos os países.

Segundo a Câmara Americana, a economia dos EUA cresceu 6,4% no 1º trimestre de 2021 e deve seguir aquecida ao longo do ano. O estágio avançado de vacinação e os pacotes governamentais de estímulo norte-americanos aumentaram a demanda externa, inclusive por produtos importados do Brasil, como dos setores siderúrgico, de construção civil, aeronáutico e petróleo.

As exportações brasileiras para os EUA no primeiro semestre de 2021 representaram 9,8% das exportações totais do País no período. Pelo lado das importações, é possível observar um início de recuperação.

As importações brasileiras originárias dos EUA avançaram 8,7%, alcançando o valor de US$ 16,4 bilhões até o momento. Apesar desse movimento positivo, o porcentual ainda foi três vezes menor que o aumento total de 26,5% de tudo que o Brasil comprou do mundo. Segundo a Amcham, entre as dez principais origens de importação brasileira, o aumento dos Estados Unidos foi o segundo mais baixo, ficando à frente somente da França.

Como resultado, o Brasil obteve um déficit de US$ 3,1 bilhões com os EUA, que foi o maior saldo negativo registrado pelo Brasil entre todos os seus parceiros comerciais no ano. No geral as trocas bilaterais com os EUA representaram 12,7% do comércio brasileiro com o mundo, atrás apenas da China (29,1%).

Para a entidade, a recuperação da economia nos EUA e no Brasil refletirá no crescimento do comércio bilateral. A Amcham estima que as exportações brasileiras para os EUA devem crescer entre 26,6% e 30,1%, para um valor próximo a US$ 30 bilhões, e as importações brasileiras dos EUA aumentarão entre 18,6% e 20,2%, superando US$ 33 bilhões.

 

Fonte: Exame

}

07.23.2021

Em Destaque

Relacionados

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

maio 17 2024

Lula quer desdolarização proposta pela China, mas comércio exterior do Brasil é dominado pelo dólar

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está engajado nas tratativas do Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)...
maio 16 2024

Governo Federal publica medida que autoriza importação de arroz

Para o enfrentamento das consequências sociais e econômicas decorrentes das enchentes no estado do Rio Grande do Sul, o Governo Federal publicou...
maio 15 2024

Com US$ 7,47 bilhões, Paraná bate recorde de exportações para um 1º quadrimestre

As exportações do Paraná no primeiro quadrimestre de 2024 bateram recorde para o período, somando US$ 7,47 bilhões. Melhor resultado da série...
maio 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 9,041 bilhões em abril

Apesar da queda de preços da soja, do ferro e do petróleo, o superávit da balança comercial subiu em abril. No mês passado, o país exportou US$...
maio 13 2024

ANTAQ visita os portos de Paranaguá e Antonina

A Portos do Paraná recebeu a visita da comitiva da Agência Nacional de Transporte Aquaviários (ANTAQ), nesta terça-feira (07). Os diretores, Alber...
maio 10 2024

Brasil foi 2º principal destino de investimento estrangeiro em 2023, diz OCDE

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recém-divulgado revela que o Brasil foi o segundo principal destino de...
maio 09 2024

Política Nacional da Cultura Exportadora ganha adesão do Memp

O Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Memp) aderiu nesta sexta-feira (3/5) à Política Nacional da Cultura...
maio 08 2024

A cada quatro dias, um novo mercado foi aberto para o agro neste ano

Os primeiros quatro meses de 2024 são os mais produtivos da história para o agronegócio brasileiro em termos de abertura de mercados internacionais....
maio 07 2024

Navio muda de nome e de tripulação após atracar no Porto de Paranaguá

O navio porta-contêineres Paris II, mudará de nome e tripulação após atracar no Porto de Paranaguá nesta terça-feira (30). A mudança acontece após a...
maio 06 2024

“Impulso das Exportações” destaca a força do comércio exterior no primeiro trimestre

Segunda edição da nova publicação da ApexBrasil destaca exportações e saldo recorde no primeiro trimestre do ano e as oportunidades para produtos...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes