Marcon Logística Portuária

Estado apresenta ações de infraestrutura e logística para setor produtivo de Ponta Grossa

Ações e projetos para o desenvolvimento da infraestrutura e logística no Estado do Paraná foram o tema do Fórum Empresarial da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), na noite de segunda-feira (14). Com auditório cheio, o secretário de Estado responsável pela pasta, Sandro Alex, reuniu a equipe – representada pelos executivos da Ferroeste, do Departamento de Estradas de Rodagens (DER) e da Portos do Paraná – para falar sobre investimentos gerais, destacando os que impactam diretamente a região dos Campos Gerais.

Entre as importantes obras voltadas para os Campos Gerais, Sandro Alex destacou os trechos inseridos nas novas concessões rodoviárias, como um novo contorno e a duplicação até Prudentópolis, e outras obras viárias previstas para trechos locais, incluindo duplicações (na PR-151, por exemplo) e outros equipamentos para garantir segurança, acesso e fluidez do tráfego. Outro destaque da região é o novo contorno de Castro, uma obra de R$ 78 milhões.

O secretário também falou das obras do aeroporto de Ponta Grossa, inseridas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e a preparação do Porto para receber a produção da região e de todo o Estado. Recentemente a Portos do Paraná recebeu o projeto executivo do novo Moegão, obra que deve começar a sair do papel ainda em 2023.

“Apresentamos a infraestrutura do Estado em todos os modais ao setor produtivo local”, afirmou o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística. “Os números do rodoviário, ferroviário, aéreo e do porto são muito expressivos, com obras e investimentos, além da projeção nacional com as concessões e o porto sendo eleito novamente o melhor do Brasil. São projetos que mexem com a produção dos Campos Gerais e vão ajudar o desenvolvimento do Paraná”.

Para o diretor-presidente do DER-PR, Fernando Furiatti, o evento permitiu levar aos produtores do campo, da logística e da indústria todo o trabalho que vem sendo desenvolvido nos diferentes modais.

“Infraestrutura nunca isso foi pensada de maneira tão integrada como agora. Hoje a gente pensa no Porto, na Ferroeste, para que a gente possa fazer com que as nossas rodovias façam as conexões e garantam produtividade lá na ponta”, disse. “Isso leva a um menor custo para o setor e também menor preço para o consumidor final. Isso está diretamente ligado ao desenvolvimento da infraestrutura do Estado”.

Para a presidente da ACIPG, Geórgia Enrietti Bin Bochenek, o encontro para falar sobre infraestrutura e logística foi essencial para o setor produtivo. “Isso traz tranquilidade para o setor, que sabe que vai ter melhorias na logística da nossa cidade e região”, disse.

FERROVIA – André Gonçalves, diretor-presidente da Ferroeste, destacou o projeto da Nova Ferroeste e a Malha Sul da ferrovia no Estado. “A região dos Campos Gerais é o entroncamento dessas duas malhas ferroviárias. Tudo o que vem do Oeste e do Norte do Paraná, duas das maiores regiões produtivas do agronegócio paranaense, passam por aqui, onde temos um pátio bastante importante”, destacou.

Pela característica da cidade, Ponta Grossa, como lembra o diretor da Ferroeste, pode receber um volume maior de trens vindos do Oeste com a nova ferrovia, sem que haja conflito com as vias urbanas e rodovias locais. A Nova Ferroeste é um projeto de 1,5 mil quilômetros de um novo traçado entre o Paraná e o Mato Grosso do Sul, com ramais a Chapecó, em Santa Catarina, e Foz do Iguaçu, para atrais a produção de Argentina e Paraguai.

PORTO – Dias depois de receber o prêmio de melhor gestão portuária do Brasil, o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, também participou do evento. Além de apresentar números como o volume (1,4 milhão de toneladas) e a receita das exportações de Ponta Grossa no primeiro semestre do ano (US$ 918 milhões), e falar dos principais destinos dos produtos locais (Polônia, França, Eslovênia e Indonésia), o executivo lembrou de projetos importantes, como arrendamento de novas áreas e investimentos em dragagem.

Segundo o gestor dos portos paranaenses, apresentar investimentos e propostas de melhorias é essencial porque o setor produtivo, na ponta da cadeia logística, é quem terá o benefício com redução de custos e uma eficiência maior. “Planejamento integrado da infraestrutura e logística do Estado é o que faz a gente ter condições de desenvolver um trabalho efetivo no porto, sabendo que o produto vai chegar. É fundamental essa mensagem de integração”, arrematou.

 

Fonte: Portos do Paraná

}

08.21.2023

Em Destaque

Relacionados

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jun 18 2024

Paraná exporta US$ 9,52 bilhões nos cinco primeiros meses de 2024

As exportações paranaenses somaram US$ 9,52 bilhões (R$ 51 bilhões na cotação atual) entre janeiro a maio de 2024, consolidando o Estado como o...
jun 17 2024

Portos do Paraná estreita ligação com dirigentes e investidores espanhóis

Empresa pública participou de intercâmbio no país europeu que contou com jornadas empresariais e visitas a instalações portuárias em Madri, Valência...
jun 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões...
jun 13 2024

Argentina suspende antidumping sobre exportações brasileiras de talheres de aço inoxidável com cabo de madeira ou plástico

O governo do Brasil recebeu com satisfação a decisão do governo da República Argentina de suspender a medida antidumping aplicada às exportações...
jun 12 2024

Volume de soja exportada cai 13,6% em maio, e envios de carne bovina sobem 26%

O Brasil exportou 13,450 milhões de toneladas de soja em grão em maio, 13,69% a menos do que os 15,584 milhões de toneladas de igual período de...
jun 11 2024

Brasil faz acordo com China que pode aumentar exportação de café

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, assinou nesta quarta-feira (5)...
jun 10 2024

Brasil usa presidência do G20 para propor mudanças nas regras do comércio agrícola entre países

Nas discussões do G20, o grupo que reúne as maiores economias do mundo, o Brasil tem proposto ajustes no equilíbrio entre a expansão do comércio...
jun 07 2024

Mapa encerra maio com recorde histórico de aberturas de mercados para o mês

O mês de maio deste ano se encerra como o melhor maio da série histórica em termos de novos acordos comerciais no mercado mundial para produtos do...
jun 06 2024

Exportações do Brasil para os EUA superam os 12 bilhões de dólares no ano

O governo realizou, nesta semana, um seminário para marcar os “200 anos de amizade Brasil-Estados Unidos”. No encontro, a secretária de Comércio...
jun 05 2024

Com evolução de 34%, Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão em 2024

As condições climáticas têm refletido nas produções agrícolas de praticamente todo o País, e no Paraná também reduziram o potencial. Mesmo assim, em...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes