É o maior saldo positivo entre importações e exportações dede 2017 e o segundo maior da série histórica, iniciada em 1989

Colhendo frutos de um efeito positivo da valorização do dólar em relação ao real, a balança comercial brasileira alcançou em 2021 seu segundo maior saldo positivo desde 1989, quando a série histórica começou a ser registrada.

No acumulado do ano, até a quarta semana deste mês de dezembro, a relação entre importações e exportações atingiu superávit de US$ 60,39 bilhões, segundo indicam dados divulgados nesta segunda-feira (27/12) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.

As exportações brasileiras em 2021, segundo os dados oficiais, já somam US$ 275,84 bilhões, um aumento de 34,6% em relação ao ano passado. Já as importações subiram 38,5%, totalizando US$ 215,45 bilhões.

O resultado da balança comercial neste ano é o melhor desde 2017, quando a alta no preço de commodities, como minérios, e uma safra recorde ajudaram o país a alcançar US$ 67 bilhões de saldo positivo.

O crescimento na venda ao exterior de bens primários como soja, café não torrado, óleo bruto do petróleo e minério ajudou o Brasil a chegar ao resultado deste ano, informou o Ministério da Economia.

 

Fonte: Metrópolis