Marcon Logística Portuária

Portos do Paraná ultrapassa 65 milhões de toneladas movimentadas em 2023

A Portos do Paraná bateu um novo recorde de movimentação no ano de 2023, ultrapassando a marca de 65 milhões de toneladas. O anúncio do recorde histórico foi realizado nesta quinta-feira (08) pelo diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia e o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex.

Em 2023, a empresa pública que administra os portos de Paranaguá e Antonina, registrou 65.393.256 milhões de toneladas movimentadas. O número é o maior já alcançado na história da instituição, fundada em 1935. O recorde anterior foi de 58.399.284 milhões de toneladas movimentadas em 2022.

“Este aumento de 12% de movimentação do ano de 2023 frente ao ano de 2022 representa o compromisso do Governo do Estado do Paraná com o setor produtivo”, afirmou Sandro Alex.

De acordo com o diretor-presidente da Portos do Paraná, a inteligência logística, os ajustes operacionais, além das adequações em tempo de manobras de caminhões e trens, fizeram com que a empresa pública alcançasse recordes tão elevados.

“Mais uma vez a Portos do Paraná está na vanguarda. Estudos de mercado apontavam este volume de 65 milhões para 2040, então superamos em 17 anos essa estimativa. Isso tudo sem grandes mudanças na nossa infraestrutura, que serão iniciadas agora em 2024. Este recorde se deve a inteligência logística e ajustes operacionais. Não à toa somos o único porto do país reconhecido por quatro anos consecutivos com a melhor gestão”, comemorou Garcia.

Principais movimentações de 2023

A exportação no ano passado foi de 42.718.813 milhões de toneladas, um crescimento de 18% em relação ao ano anterior (36.058.499). Os destaques, no comparativo com 2022, foram para a exportação de soja, com 14.662.586 milhões de toneladas (47%); e açúcar, com 5.459.221 milhões de toneladas (27%). Já na importação o crescimento foi de 1% (passando de 22.340.785 para 22.674.442) e o destaque foi para os fertilizantes com 9.968.585 milhões de toneladas movimentadas, número semelhante ao de 2022 (9.990.983).

“Mesmo com um ano extremamente desafiador, com excessiva quantidade de chuvas, nós conseguimos superar uma meta estabelecida desde o início do ano. Os 65 milhões são resultado de um grande trabalho em conjunto envolvendo todos os colaboradores, terminais, operadores e comunidade portuária”, explicou o diretor de operações, Gabriel Vieira.

A expectativa para o ano de 2024 é um crescimento ainda maior. Para suprir esta demanda, será construído o Moegão, obra orçada em R$ 592 milhões, e que consiste na implantação de um sistema exclusivo de descarga ferroviária de grãos e farelos. A ordem de serviço para o início da obra já foi assinada e após sua conclusão o ganho será de 63% na capacidade de desembarque de cargas.

Outros investimentos previstos pela Portos do Paraná são por meio dos arrendamentos, os quais são conduzidos diretamente pela empresa pública. O leilão mais recente, realizado em novembro de 2023, foi do PAR09. Arrematado pelo Fundo de Investimento Q-PAR09, a empresa deverá investir R$ 910 milhões em melhorias na infraestrutura

“A ampliação da infraestrutura para o acesso portuário é fundamental para que possamos atingir o novo objetivo. O Moegão e os arrendamentos de áreas vão permitir suprir esta demanda de mercado”, destacou o diretor-presidente.

Geração de emprego

Além do crescimento de movimentação, o ano passado registrou um crescimento na geração de empregos. Em 2023, 669 pessoas realizaram treinamentos de integração para contratos exclusivos com a Portos do Paraná, representando um crescimento de 24,5% em comparação a 2022 (537).

Também houve um aumento de renda para os TPAs (Trabalhadores Portuários Avulsos), que recebem de acordo com a demanda. Segundo o Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO), em 2023, o profissional da categoria bloco foi o que apresentou maior variação, com ganhos até 213% maiores que em 2022.

Outros recordes na Portos do Paraná

Em dezembro, a Portos do Paraná registrou a maior movimentação mensal da história, com 6.376.229 milhões de toneladas movimentadas, 45% a mais do que em 2022 (que registrou 4.384.513 milhões de toneladas).

Atualmente a Portos do Paraná é o maior canal de importação de fertilizantes do Brasil tendo, em 2023, representado 25% da movimentação nacional.

Outro número impressionante é o de circulação de veículos no pátio de triagem. Em 2023, foram 490 mil caminhões em circulação, um crescimento de 25% em comparação a 2022 (391.017 caminhões).

Cargas com maiores movimentações na Portos do Paraná em 2023:

Produto 2023 %
Soja 14.662.586 22%
Contêineres (em geral) 12.986.111 20%
Fertilizantes (em geral) 9.968.585 15%
Farelo de soja 6.267.634 10%
Derivados de petróleo (em geral) 5.661.742 9%
Açúcar (granel) 5.459.221 8%
Milho 4.149.413 6%

 

Fonte: Portos do Paraná

}

02.14.2024

Em Destaque

Relacionados

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jul 17 2024

Carteira de exportação do BNDES aprova volume 135% maior de créditos em 2024

O valor das aprovações de crédito para a linha BNDES EXIM Pré-Embarque, que financia as exportações de empresas nacionais, cresceu 135% no primeiro...
jul 16 2024

Exportações do Paraná para Ásia, África e Oriente Médio batem recorde no 1º semestre

O Paraná obteve no 1º semestre de 2024 o seu melhor desempenho nas vendas para os mercados do Oriente Médio, África e Sudeste Asiático , com maior...
jul 15 2024

Mercosul e Emirados Árabes Unidos iniciam negociações de um acordo de livre comércio

Representantes dos países membros do Mercosul e dos Emirados Árabes Unidos se reuniram em Assunção, entre os dias 2 e 4 de julho, e formalizaram  o...
jul 12 2024

Receita Federal aprimora Programa OEA-Integrado para facilitar operações internacionais

A Receita Federal do Brasil (RFB) publicou a Portaria RFB nº 435, de 2 de julho de 2024, que estabelece novas regras para a participação de órgãos e...
jul 11 2024

Brasil e Palestina firmam acordo de livre comércio no âmbito do Mercosul

Em 3 de julho de 2024, o Brasil depositou sua carta de ratificação ao Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e o Estado da Palestina. A carta foi...
jul 10 2024

Exportação de soja do Brasil fecha 1º semestre com alta de 2,2%; milho recua 28%

A exportação de soja do Brasil fechou o primeiro semestre com alta de 2,23% na comparação com o mesmo período do ano passado, para 64,15 milhões de...
jul 09 2024

Produção nacional de petróleo cresce 3,9% em maio

Em maio deste ano, houve aumento na produção de petróleo e na de gás natural, e também na produção do pré-sal. A produção total (petróleo + gás...
jul 08 2024

16,8 milhões de toneladas foram exportadas pelos portos do Paraná entre janeiro e maio

A exportação nos portos paranaenses cresceu 4% este ano em relação ao mesmo período do ano anterior, movimentando 16.861.765 toneladas, 715.435 a...
jul 05 2024

Banco Central eleva estimativa do PIB para 2,3% neste ano

O Banco Central (BC) elevou a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, de 1,9% para 2,3%, segundo o relatório de inflação...
jul 04 2024

Colheita do milho da segunda safra paranaense alcança 42% da área

A colheita da segunda safra de milho 2023/24 avançou na última semana, chegando a 42% da área estimada em 2,42 milhões de hectares. Mas a Previsão...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes