A empresa Portos do Paraná retomou o Porto em Ação, considerando o avanço da vacinação contra a Covid-19 no Estado. O evento aconteceu nesta quinta-feira (11) na cozinha comunitária da comunidade Piaçaguera e contemplou também os moradores da Ilha de Amparo.

Eles participaram de um almoço de integração e tiveram acesso a vouchers de consultas clínicas, teste de glicemia, aferição de glicose, além de corte de cabelo, distribuição de kits de jogos lúdicos, atividades físicas e orientações da Marinha do Brasil e da Unidade de Segurança Portuária (Uasp).

Segundo o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, em 2022 a ação será estendida a outras comunidades. “O objetivo é estreitar a relação com a população que está na área de influência dos portos de Paranaguá e Antonina com apoio dos nossos parceiros”, destaca.

“Aos poucos estamos conseguindo retomar as ações que envolvem a comunidade, chamando o pessoal para participar. Um dia antes do evento, fomos de casa em casa em Amparo e Piaçaguera, convidando todos”, explica a bióloga da Diretoria de Meio Ambiente da Portos do Paraná, Jaqueline Dittrich.

Parceiro da Portos do Paraná, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) em Paranaguá fez sucesso na cozinha e nos cortes de cabelos e penteados, com cerca de 30 representantes voluntários.

Para Jailson Ricardo Marques Gonsalves, técnico em Relações com o Mercado do Senac, a ação social foi muito bem organizada e dirigida pela equipe dos portos paranaenses. “Fazer parte desse movimento, para o Senac, é uma honra porque estamos servindo à sociedade através de uma oferta de serviços gratuitos que o Senac está devolvendo a eles”.

“Hoje trouxemos uma equipe do curso de cozinheiros, que elaborou uma galinhada para ser servida, e também a equipe do curso de cabeleireiros. A ideia é que junto com a ação social os alunos aprendam fazendo. Todos ganham com isso”, salienta Gonsalves.

Integrantes do Serviço Social do Comércio (Sesc) participaram com a distribuição de kits de jogos lúdicos e atividades esportivas para crianças e adultos. Já a Global Saúde levou vouchers de consultas clínicas, testes de glicemia e aferição de pressão.

“É uma ação muito importante, agrega valor e contribui com a comunidade, principalmente com essa população das ilhas do nosso litoral. É um prazer atuar em consonância com o porto frente a esse evento, muito produtivo e benéfico para todas as comunidades existentes no litoral”, afirma Tiago Pereira Gonçalves, coordenador ocupacional da empresa.

SEGURANÇA – A Marinha do Brasil, através da Capitania dos Portos do Paraná, aproveitou a ação para comunicar os pescadores sobre cursos disponíveis no ensino profissional marítimo e passar orientações sobre a segurança do tráfego aquaviário, visando evitar acidentes na região.

Antônio Carlos Silva Santos Júnior, 2º sargento da Capitania, ressalta o contato e orientação repassada pela Marinha. “É essencial que os pescadores façam essa capacitação na parte de habilitação técnica, tanto na condução da embarcação com segurança, quanto no conhecimento de legislação e outras partes funcionais”, afirma.

Na mesma linha, o major Cesar Kamakawa, comandante da Unidade de Segurança dos Portos do Paraná (Uasp), salientou a importância da ação por atender necessidades sociais e de questões de segurança.

“Trazendo essas oficinas de integração com as comunidades das ilhas, automaticamente ocorre a interação entre as pessoas. Conseguimos extrair importantes informações no sentido de trazer melhorias para a região, que refletem naturalmente na própria comunidade local e também nas ações que o porto pode desenvolver e fazer por essa população que vive no entorno de nossos portos”, diz o major.

A ouvidoria da empresa pública também esteve presente no evento realizado nas comunidades marítimas. “A ouvidoria se fazendo presente consegue ter acesso à comunidade, saber dos anseios deles. Participando, damos oportunidade para uma pessoa que não tem acesso ao porto, uma internet, ou não tem conhecimento que a ouvidoria está disponível para eles, para formalizar uma reclamação, solicitação ou até mesmo elogio”, explica a ouvidora da Portos do Paraná, Mirella Ferreira Costa.

Danir Ramos, presidente da Associação de Moradores de Piaçaguera, ressaltou a importância dos serviços prestados na comunidade com o apoio de profissionais voluntários.

“Temos que agradecer muito a presença de vocês, que vieram mesmo nesse tempo forte, com chuva e mar agressivo. Nossa cozinha comunitária está à disposição das autoridades portuárias e do Governo do Estado do Paraná”, finaliza.

As ações socioambientais da Portos do Paraná envolvem as populações residentes em São Miguel, Piaçaguera, Amparo, Eufrasina, Europinha, Ilha do Teixeira, Vila Maciel, Nova Brasília e Encantadas (Ilha do Mel) e Ilha dos Valadares. No continente, Pontal do Sul, Vila Guarani, Ponta da Pita, Praia dos Polacos e Portinho – as três últimas em Antonina.

O calendário dos próximos eventos do Porto em Ação será divulgado no início de 2022.

 

Fonte: Portos do Paraná