A Portos do Paraná submete em dezembro ao Conselho de Administração (CONSAD) o seu Plano Estratégico para o quinquênio 2022-2027. Por isso, mantém em pleno curso a Agenda Estratégica, que está modelando os produtos institucionais que deverão balizar as decisões da empresa pública pelos próximos anos. Após o término da análise da Matriz SWOT, o próximo passo da Gerência de Planejamento Estratégico (GPLANES) em conjunto com os gestores da empresa pública é focar nos Objetivos, Mapa e Projetos Estratégicos além do BI e Acordos de Resultados.

“A Agenda Estratégica tem o objetivo de entregar produtos institucionais para a organização até o final do ano e essa entrega não é um fim, muito pelo contrário, é um início de um novo momento onde passamos a trabalhar pautado em resultados, indicadores e objetivos claros e factíveis que serão desenhados de acordo com o que a Diretoria Executiva tem em seu entendimento juntamente com a Presidência”, justifica o presidente Luiz Fernando Garcia.

Para tanto, a Agenda Estratégica estabeleceu um calendário (Roadmap) com o dia 10 de dezembro para entregar o Plano Estratégico ao CONSAD. “O Roadmap detalha todos os produtos que serão entregues em 2021 e esses produtos resultarão em um mapa estratégico que visa o que a organização almeja atingir para os próximos cinco anos já que o resultado final será o Plano Estratégico 2022-2027”, explica Honorato Chudson, Gerente de Planejamento Estratégico.

De acordo com ele, para acompanhar os resultados da Portos do Paraná serão usados o Business Intelligence (BI) com indicadores automatizados e vinculados também a sistemas pré-existentes como Appaweb, Senior, Cargaonline entre outras ferramentas que ainda estão em análise e poderão ser agregadas.

“O BI vai ter uma entrega beta até o final de 2021 com alguns indicadores que já foram criados e inseridos dentro desse Business Intelligence e a meta na Gerência para o próximo ano é ajudar as diretorias a criar seus próprios dashboards, de tal maneira que ao final disso seja possível convergir para um único só BI”, avisa Honorato.

Com todas as ferramentas preparadas e as estratégias definidas serão realizados os Acordos de Resultados. “Os acordos de resultados são os firmamentos de objetivos com base nos projetos estratégicos identificados e mapeados por cada diretoria. Uma vez definido o objetivo estratégico, serão avaliados quais projetos estratégicos estão convergindo para as metas definidas e quais diretorias estão envolvidas na execução desses projetos”, aponta o Presidente Luiz Fernando.

Tudo isso está sob o direcionamento da Gerência de Planejamento Estratégico. “A GPLANES pode ser entendida como uma consultoria interna da organização, orienta e ajuda todas as diretorias com esse fim, com os objetivos, com os indicadores, promovendo inclusive as Reuniões de Análise da Estratégia – RAE, que serão realizadas entre o Diretor Presidente e todos os Diretores da organização”, destaca Honorato.

Identidade

O empregado votou e ajudou a Portos do Paraná a construir uma nova Identidade Estratégica. Foram 101 respostas ao formulário enviado pela GPLANES. Nelas, os portuários propuseram que a empresa pública precisa priorizar a Sustentabilidade, Intelecto-Humano, Qualidade, Segurança e Governança. Transparência e relação porto/cidade foram alocados para a perspectiva de resultados do mapa estratégico. A nova proposição da missão, visão e valores foi analisada, ajustada e aprovada pela Diretoria Executiva na última quarta-feira, dia 6, e estará presente no Plano Estratégico 2022-2027 a ser apresentado em dezembro, ao final do trabalho.

“Fizemos uma revisão da nossa identidade estratégica com nossa Missão, Visão e Valores onde toda a organização teve a oportunidade de participar ativamente votando, caracterizando suas preferências e a maneira como enxergam a Portos do Paraná. Já tínhamos uma proposta anterior e apenas adaptamos ao momento atual pensando nos próximos anos”, analisa o Gerente de Planejamento Estratégico.

Nova fase

A partir desta quinta-feira, dia 7, a Agenda Estratégica segue com um engajamento maior dos Gerentes. “Estamos partindo para a etapa dos Projetos e Ações Estratégicas e os Gerentes terão uma participação de extrema importância dentro da identificação e mapeamento desses projetos”, finaliza Honorato.

 

Fonte: Portos do Paraná