Marcon Logística Portuária

Importação de fertilizantes segue em alta nos portos do Paraná

De janeiro a novembro de 2021, das 53 milhões de toneladas movimentadas pelos portos de Paranaguá e Antonina, 10,5 milhões foram só de fertilizantes descarregados. A importação dos adubos pelos Portos do Paraná segue em alta. O volume é 14% maior que as 9,17 milhões de toneladas registradas nos mesmos 11 meses em 2020.

Considerando apenas o mês de novembro, cerca de 1 milhão de toneladas de fertilizantes chegaram ao Brasil pelos portos paranaenses neste ano. No ano passado, no mesmo período, foram 877.159 toneladas dos produtos recebidos. O aumento, nessa comparação, chega a 16%.

“Os portos do Paraná, os primeiros do Brasil em importação de fertilizantes, receberam quase 27% de todo o volume de adubo importado de janeiro a novembro de 2021, que foi pouco mais de 38 milhões de toneladas”, afirma o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Entre os principais fertilizantes importados pelos portos de Paranaguá e Antonina, estão o cloreto de potássio, a ureia, MAP, produtos do complexo NPK, além de outros. Os adubos chegam, principalmente, da China, Rússia, Canadá, Bielorússia, Marrocos e Estados Unidos.

COMPORTAMENTO – De modo geral, como explica Décio Luiz Gomes, gerente executivo do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas no Estado do Paraná (Sindiadubos), a conjuntura internacional explica a alta no volume de importação dos produtos. “O dólar em alta torna nossas commodities agrícolas bastante atrativas para quem produz e vende. Capitalizado, o produtor compra mais fertilizantes, a exemplo de outros insumos”, afirma.

Apesar do receio diante das questões mundiais – questões políticas, energéticas, meteorológicas e de saúde pública, por conta da Covid-19 – a compra dos fertilizantes no período faz parte, segundo Gomes, do ciclo agrícola brasileiro.

“Os fertilizantes comprados até março/abril ainda atendiam a aplicação na lavoura deste ano, no plantio da soja. Já as compras de adubos nos meses mais recentes, de abril em diante, são para preparação dos produtores para as próximas safras, de 2022 em diante”, completa o gerente do Sindiadubos.

SEGMENTO – De janeiro a novembro, neste ano, o volume total acumulado de granéis sólidos – importados e exportados – pelos dois portos paranaenses foi de aproximadamente 33,2 milhões de toneladas, sendo 21,57 milhões de toneladas no sentido exportação. Nesse total estão os volumes de soja, milho, farelo, trigo e açúcar embarcados.

CARGA GERAL – No segmento de carga geral – no qual estão inseridos os volumes de carga em contêineres, celulose, carga ensacada, entre outras – foram quase 12,6 milhões de toneladas movimentadas nos dois sentidos.

Em TEUs (unidades equivalentes a um contêiner de 20 pés), a movimentação do período foi recorde: 1.009.646. A alta em relação às 902.694 TEUs foi de 12%.

Uma evolução também foi registrada na movimentação de veículos. Nos onze meses foram 81.323 unidades – 5% a mais que as 77.636 unidades embarcadas e desembarcadas em 2020, de janeiro a novembro.

Terminal de contêineres de Paranaguá ultrapassa marca de 1 milhão de unidades movimentadas

LÍQUIDOS – De granéis líquidos importados e exportados nos onze meses do ano foram cerca de 7,25 milhões de toneladas. O volume, neste ano, foi 4% maior que o registrado no ano passado (6,98 milhões de toneladas).

 

Fonte: Portos do Paraná

}

12.20.2021

Em Destaque

Relacionados

Governo Federal publica medida que autoriza importação de arroz

Para o enfrentamento das consequências sociais e econômicas decorrentes das enchentes no estado do Rio Grande do Sul, o Governo Federal publicou uma medida provisória autorizando, em caráter excepcional, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a importar até um...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

maio 17 2024

Lula quer desdolarização proposta pela China, mas comércio exterior do Brasil é dominado pelo dólar

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está engajado nas tratativas do Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)...
maio 16 2024

Governo Federal publica medida que autoriza importação de arroz

Para o enfrentamento das consequências sociais e econômicas decorrentes das enchentes no estado do Rio Grande do Sul, o Governo Federal publicou...
maio 15 2024

Com US$ 7,47 bilhões, Paraná bate recorde de exportações para um 1º quadrimestre

As exportações do Paraná no primeiro quadrimestre de 2024 bateram recorde para o período, somando US$ 7,47 bilhões. Melhor resultado da série...
maio 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 9,041 bilhões em abril

Apesar da queda de preços da soja, do ferro e do petróleo, o superávit da balança comercial subiu em abril. No mês passado, o país exportou US$...
maio 13 2024

ANTAQ visita os portos de Paranaguá e Antonina

A Portos do Paraná recebeu a visita da comitiva da Agência Nacional de Transporte Aquaviários (ANTAQ), nesta terça-feira (07). Os diretores, Alber...
maio 10 2024

Brasil foi 2º principal destino de investimento estrangeiro em 2023, diz OCDE

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recém-divulgado revela que o Brasil foi o segundo principal destino de...
maio 09 2024

Política Nacional da Cultura Exportadora ganha adesão do Memp

O Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Memp) aderiu nesta sexta-feira (3/5) à Política Nacional da Cultura...
maio 08 2024

A cada quatro dias, um novo mercado foi aberto para o agro neste ano

Os primeiros quatro meses de 2024 são os mais produtivos da história para o agronegócio brasileiro em termos de abertura de mercados internacionais....
maio 07 2024

Navio muda de nome e de tripulação após atracar no Porto de Paranaguá

O navio porta-contêineres Paris II, mudará de nome e tripulação após atracar no Porto de Paranaguá nesta terça-feira (30). A mudança acontece após a...
maio 06 2024

“Impulso das Exportações” destaca a força do comércio exterior no primeiro trimestre

Segunda edição da nova publicação da ApexBrasil destaca exportações e saldo recorde no primeiro trimestre do ano e as oportunidades para produtos...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes