Marcon Logística Portuária

Empresas optam pelo Porto de Paranaguá como alternativa ao pedágio fluvial argentino

O anunciado e questionado pedágio fluvial argentino para barcaças no trecho de Confluência Santa Fé e Paso Queso do Eixo Fluvial Paraguai-Paraná entrou em vigor em janeiro de 2023. A Resolução nº 1023/2022, do Ministério dos Transportes da Argentina, aprovou a cobrança de 1,47 dólares por tonelada transportada no trecho de 1.180 quilômetros da hidrovia. O objetivo é que o imposto seja utilizado em obras de dragagem e sinalização.

A medida não é vista com bons olhos pelos importadores e exportadores paraguaios. Consequentemente, a Federação Paraguaia de Produção, Indústria e Comércio (Feprinco) solicitou uma revisão do plano ao governo nacional.

Enquanto a medida é mantida, os importadores buscam alternativas logísticas, sendo a principal delas o Porto de Paranaguá, que tem ganhado força no mercado paraguaio. De acordo com o Terminal de Contêineres de Paranaguá, importar por esse porto traz vantagens para as empresas paraguaias, que serão potencializadas pela nova ponte que ligará Brasil e Paraguai.

Múltiplas vantagens

O coordenador comercial para o Paraguai da TCP (Terminal de Contêineres de Paranaguá), André Frigotto, explica que a empresa é a principal alternativa brasileira para o comércio exterior no país vizinho.

“Uma das vantagens da rota terrestre é o tempo de viagem: 25 a 30 dias mais rápido do que por barcaça. Outra vantagem presente no TCP é a existência do Depósito Franco”.

Outro benefício para o importador que optar pela logística pelo Porto de Paranaguá é o transporte terrestre. A construção da Ponte da Integração Internacional, segunda estrutura do Paraná a ligar os dois países, será outra opção para estimular o mercado regional.

Segundo Frigotto, a obra será responsável por revolucionar o comércio Brasil-Paraguai, permitindo um trânsito de mercadorias mais rápido e eficiente.

“Com a nova ponte, a expectativa é desviar o trânsito da Ponte da Amizade. A nova estrutura será ligada ao perímetro leste, que levará os caminhões diretamente à BR-277. É um trabalho que comprova o interesse do Brasil em investir em logística e atrair cada vez mais paraguaios para as rotas brasileiras”, explicou.

Segundo a Agência de Notícias do Governo do Paraná, a estrutura da Ponte da Integração já está finalizada. Faltam apenas os retoques finais, que estão sendo feitos, como a instalação dos guarda-corpos interno e externo. A Secretaria de Infraestrutura e Logística do Governo do Estado do Paraná informa que a previsão de conclusão das obras perimetrais é dezembro de 2023, mas o prazo será revisto nos próximos meses, dependendo do andamento dos serviços.

Nota Feprinco

A Federação de Produção, Indústria e Comércio do Paraguai pediu ao governo nacional “que adote as medidas necessárias para a retificação imediata desta situação. Esta imposição representa uma violação dos regulamentos bilaterais entre Argentina e Paraguai, afetando toda a costa logística de nosso país”.

Até o momento, o pedágio permanece inalterado.

 

Fonte: Portos do Paraná

}

03.07.2023

Em Destaque

Relacionados

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jul 17 2024

Carteira de exportação do BNDES aprova volume 135% maior de créditos em 2024

O valor das aprovações de crédito para a linha BNDES EXIM Pré-Embarque, que financia as exportações de empresas nacionais, cresceu 135% no primeiro...
jul 16 2024

Exportações do Paraná para Ásia, África e Oriente Médio batem recorde no 1º semestre

O Paraná obteve no 1º semestre de 2024 o seu melhor desempenho nas vendas para os mercados do Oriente Médio, África e Sudeste Asiático , com maior...
jul 15 2024

Mercosul e Emirados Árabes Unidos iniciam negociações de um acordo de livre comércio

Representantes dos países membros do Mercosul e dos Emirados Árabes Unidos se reuniram em Assunção, entre os dias 2 e 4 de julho, e formalizaram  o...
jul 12 2024

Receita Federal aprimora Programa OEA-Integrado para facilitar operações internacionais

A Receita Federal do Brasil (RFB) publicou a Portaria RFB nº 435, de 2 de julho de 2024, que estabelece novas regras para a participação de órgãos e...
jul 11 2024

Brasil e Palestina firmam acordo de livre comércio no âmbito do Mercosul

Em 3 de julho de 2024, o Brasil depositou sua carta de ratificação ao Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e o Estado da Palestina. A carta foi...
jul 10 2024

Exportação de soja do Brasil fecha 1º semestre com alta de 2,2%; milho recua 28%

A exportação de soja do Brasil fechou o primeiro semestre com alta de 2,23% na comparação com o mesmo período do ano passado, para 64,15 milhões de...
jul 09 2024

Produção nacional de petróleo cresce 3,9% em maio

Em maio deste ano, houve aumento na produção de petróleo e na de gás natural, e também na produção do pré-sal. A produção total (petróleo + gás...
jul 08 2024

16,8 milhões de toneladas foram exportadas pelos portos do Paraná entre janeiro e maio

A exportação nos portos paranaenses cresceu 4% este ano em relação ao mesmo período do ano anterior, movimentando 16.861.765 toneladas, 715.435 a...
jul 05 2024

Banco Central eleva estimativa do PIB para 2,3% neste ano

O Banco Central (BC) elevou a estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, de 1,9% para 2,3%, segundo o relatório de inflação...
jul 04 2024

Colheita do milho da segunda safra paranaense alcança 42% da área

A colheita da segunda safra de milho 2023/24 avançou na última semana, chegando a 42% da área estimada em 2,42 milhões de hectares. Mas a Previsão...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes