Marcon Logística Portuária

AEB projeta queda de 15% nas exportações e contração de 20% nas importações em 2020 com pandemia

As exportações brasileiras podem ter uma queda da ordem de 15% e as importações devem recuar 20% este ano, o que fará com que os números do comércio exterior retornem aos patamares registrados em 2007 ou 2008, pelos valores totais. A projeção foi feita pelo presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, numa avaliação sobre as perspectivas do comércio exterior brasileiro sob os efeitos da pandemia de Covid-19.

José Augusto de Castro comentou as estimativas apresentadas no início do mês pelo chefe do Departamento de Estatísticas da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, que previu uma queda de 11% nas exportações e uma contração de 13% na importações, além de projetar um superávit de US$ 46,6 bilhões para a balança comercial em 2020.

Segundo ele, “pessoalmente acho que é um número muito otimista. Acho que as importações vão ter uma queda muito mais forte, de pelo meno 20%, as exportações deverão ter uma queda em torno de 15%”.

Quanto ao superávit da balança comercial, o presidente da AEB afirmou que “ainda não calculei, pois se eu fizer o cálculo neste momento não terei uma base sólida e irei errar. . A AEB somente deverá divulgar sua revisão dos dados do comércio exterior no mês de julho”.

José Augusto de Castro discordou das projeções da Confederação Nacional da Indústria  (CNI), que projeta um saldo comercial em torno de US$ 17 bilhões a US$ 19 bilhões: “ em um primeiro momento achei que era um superávit muito alto.  Agora estou achando que essa é uma previsão de superávit muito baixa. Porque tudo indica que a importação vai cair muito.  Se cair, realmente se terá um superávit mais elevado por conta da queda na importação e não devido a um aumento da exportação”.

José Augusto de Castro justifica a prudência  ao evitar projeções mais categóricas sobre o desempenho do comércio exterior brasileiro  afirmando que “o mundo está em forte ebulição, a pandemia  seguramente preocupa muito a todos os países, exceto à  China, e todos eles vão ter uma forte queda da atividade econômica que varia muito de país para país. Em alguns casos já se fala em queda do Produto Interno Bruto (PIB) de até 30%”.

O presidente da AEB ressalta que “a pandemia já está afetando muito o comércio internacional. O mundo vive hoje um grande dilema. Muitos países querem vender e poucos querem ou podem comprar. Nesse contexto, existem pressões fortíssimas sobre os preços.  Além disso,  o preço do petróleo desabou. Antes estava em US$  70 e hoje caiu para algo em torno de US$ 30. Esse preço do petróleo sustentava muitas economias do Oriente Médio, algumas da África e da América Latina também. Com a queda na cotação da commodity,  esses países tiveram reduzido o seu poder de compra. E a concorrência vai se acirrar ainda mais porque poucos querem comprar e todos querem vender”.

 

Fonte: Comex do Brasil

}

06.05.2020

Em Destaque

Relacionados

Paraná exporta US$ 9,52 bilhões nos cinco primeiros meses de 2024

As exportações paranaenses somaram US$ 9,52 bilhões (R$ 51 bilhões na cotação atual) entre janeiro a maio de 2024, consolidando o Estado como o maior exportador da região Sul. O Paraná superou Santa Catarina, com vendas externas de US$ 4,59 bilhões, e Rio Grande do...

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões a mais do que importou, divulgou nesta quinta-feira (6) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jun 18 2024

Paraná exporta US$ 9,52 bilhões nos cinco primeiros meses de 2024

As exportações paranaenses somaram US$ 9,52 bilhões (R$ 51 bilhões na cotação atual) entre janeiro a maio de 2024, consolidando o Estado como o...
jun 17 2024

Portos do Paraná estreita ligação com dirigentes e investidores espanhóis

Empresa pública participou de intercâmbio no país europeu que contou com jornadas empresariais e visitas a instalações portuárias em Madri, Valência...
jun 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões...
jun 13 2024

Argentina suspende antidumping sobre exportações brasileiras de talheres de aço inoxidável com cabo de madeira ou plástico

O governo do Brasil recebeu com satisfação a decisão do governo da República Argentina de suspender a medida antidumping aplicada às exportações...
jun 12 2024

Volume de soja exportada cai 13,6% em maio, e envios de carne bovina sobem 26%

O Brasil exportou 13,450 milhões de toneladas de soja em grão em maio, 13,69% a menos do que os 15,584 milhões de toneladas de igual período de...
jun 11 2024

Brasil faz acordo com China que pode aumentar exportação de café

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, assinou nesta quarta-feira (5)...
jun 10 2024

Brasil usa presidência do G20 para propor mudanças nas regras do comércio agrícola entre países

Nas discussões do G20, o grupo que reúne as maiores economias do mundo, o Brasil tem proposto ajustes no equilíbrio entre a expansão do comércio...
jun 07 2024

Mapa encerra maio com recorde histórico de aberturas de mercados para o mês

O mês de maio deste ano se encerra como o melhor maio da série histórica em termos de novos acordos comerciais no mercado mundial para produtos do...
jun 06 2024

Exportações do Brasil para os EUA superam os 12 bilhões de dólares no ano

O governo realizou, nesta semana, um seminário para marcar os “200 anos de amizade Brasil-Estados Unidos”. No encontro, a secretária de Comércio...
jun 05 2024

Com evolução de 34%, Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão em 2024

As condições climáticas têm refletido nas produções agrícolas de praticamente todo o País, e no Paraná também reduziram o potencial. Mesmo assim, em...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes