Marcon Logística Portuária

Acessão à OCDE reforçará agenda brasileira de reformas estruturantes

O ingresso na Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) ajudará o Brasil a avançar na implementação das políticas públicas que vêm sendo coordenadas pelo Ministério da Economia, cuja essência é a busca pelo aumento da produtividade. A análise foi feita pelo secretário-executivo do ME, Marcelo Guaranys, que representou o ministro Paulo Guedes na 4ª Cúpula Ministerial sobre Produtividade, realizada no âmbito da Semana Brasil – OCDE, nesta quinta-feira (23/6).

Ao lado do secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, e do ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, Guaranys reforçou algumas das principais ações empreendidas pelo governo federal para impulsionar a competividade do país, centradas no controle de gastos e no aumento da produtividade. Segundo ele, para destravar a economia o governo tem trabalhado “num conjunto muito forte de reformas”.

O secretário-executivo citou os avanços na digitalização dos serviços públicos; a melhoria regulatória; a aprovação dos novos marcos legais; as reduções de impostos – mencionando o imposto de importação e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); as medidas de facilitação do acesso ao crédito para os empreendedores, destacando as ações voltadas às mulheres empreendedoras – como a caravana do Brasil pra Elas, parte do programa Crédito Brasil Empreendedor –; e as iniciativas de sustentabilidade ambiental, como o Programa de Crescimento Verde e a Cédula de Produtor Rural Verde (CPR Verde).

Ao pontuar que a integração dos ministérios que resultou na criação do Ministério da Economia foi fundamental para que o governo federal fortalecesse sua capacidade de coordenação de medidas e programas como esses, Guaranys declarou: “Temos feito muito, com políticas sendo coordenadas pelo Ministério da Economia, para gerar aumento de produtividade no Brasil, mas ainda há mais a ser feito, e a acessão à OCDE vai nos ajudar muito”.

Inovação e empregos

Os esforços brasileiros exemplificados por Guaranys vão ao encontro da solução para os desafios que a OCDE identifica na região da América Latina e Caribe. O secretário Mathias Cormann disse que a inovação é chave para que a região supere o obstáculo da baixa produtividade e destacou, referindo à América Latina e Caribe como um todo: “O ritmo da transformação digital tem sido moderado. A região deveria incorporar tecnologias digitais nos processos de produção em si”. A redução do peso regulatório e a celeridade na transição para a economia verde visando garantir a integração à economia global foram outros aspectos destacados por Cormann. “A transição verde representa uma oportunidade para a região, com a geração de mais e melhores empregos”, salientou.

José Carlos Oliveira ressaltou: “À medida que a América Latina e o Caribe emergem da pior crise sanitária, econômica e social em décadas, precisamos de estratégias políticas para uma recuperação mais verde, inclusiva e duradoura”. De acordo com o ministro do Trabalho e Previdência, o incremento da produtividade e da competividade dos países da região permanece como a chave para fortalecer a retomada econômica “mediante reformas e políticas públicas estruturantes”. Oliveira afirmou: “Temos consciência do grande desafio que temos pela frente para gerar mais empregos e renda e melhorar a qualidade de vida da população”.

Também participaram da abertura da 4ª Cúpula Ministerial sobre Produtividade o representante permanente do México na OCDE, Sybel Galvan, e o delegado do Brasil junto a organizações internacionais econômicas em Paris, embaixador Carlos Márcio Cozendey.

Fonte: Ministério da Economia

}

07.04.2022

Em Destaque

Relacionados

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões a mais do que importou, divulgou nesta quinta-feira (6) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jun 17 2024

Portos do Paraná estreita ligação com dirigentes e investidores espanhóis

Empresa pública participou de intercâmbio no país europeu que contou com jornadas empresariais e visitas a instalações portuárias em Madri, Valência...
jun 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões...
jun 13 2024

Argentina suspende antidumping sobre exportações brasileiras de talheres de aço inoxidável com cabo de madeira ou plástico

O governo do Brasil recebeu com satisfação a decisão do governo da República Argentina de suspender a medida antidumping aplicada às exportações...
jun 12 2024

Volume de soja exportada cai 13,6% em maio, e envios de carne bovina sobem 26%

O Brasil exportou 13,450 milhões de toneladas de soja em grão em maio, 13,69% a menos do que os 15,584 milhões de toneladas de igual período de...
jun 11 2024

Brasil faz acordo com China que pode aumentar exportação de café

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, assinou nesta quarta-feira (5)...
jun 10 2024

Brasil usa presidência do G20 para propor mudanças nas regras do comércio agrícola entre países

Nas discussões do G20, o grupo que reúne as maiores economias do mundo, o Brasil tem proposto ajustes no equilíbrio entre a expansão do comércio...
jun 07 2024

Mapa encerra maio com recorde histórico de aberturas de mercados para o mês

O mês de maio deste ano se encerra como o melhor maio da série histórica em termos de novos acordos comerciais no mercado mundial para produtos do...
jun 06 2024

Exportações do Brasil para os EUA superam os 12 bilhões de dólares no ano

O governo realizou, nesta semana, um seminário para marcar os “200 anos de amizade Brasil-Estados Unidos”. No encontro, a secretária de Comércio...
jun 05 2024

Com evolução de 34%, Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão em 2024

As condições climáticas têm refletido nas produções agrícolas de praticamente todo o País, e no Paraná também reduziram o potencial. Mesmo assim, em...
jun 04 2024

BNDES reduz de novo juros de linha especial para exportações brasileiras

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) promoveu nova redução de juros no BNDES Exim Pré-Embarque, linha de crédito que...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes