Marcon Logística Portuária

Reindustrialização do país é prioridade do MDIC, afirma Geraldo Alckmin

O vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, tomou posse no cargo de ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), nesta quarta-feira (4/1), destacando os compromissos prioritários do órgão com a reindustrialização do país, a expansão do comércio exterior e a revitalização do setor de serviços. A cerimônia foi realizada no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O MDIC volta a existir no governo Lula, com a missão de promover a articulação entre o setor produtivo e o governo federal para formular políticas de desenvolvimento econômico. “A recriação do MDIC é uma medida fundamental para o Brasil retomar o caminho do desenvolvimento”, disse Alckmin. Ele reforçou que “a retomada do crescimento sustentável sob o prisma da justiça social” tem na reindustrialização uma de suas premissas essenciais. O novo ministério, de acordo com o ministro, buscará contribuir para a construção de uma economia “inclusiva, criativa e sustentável, com mais empregos de qualidade e com respeito aos direitos dos trabalhadores”.

“A desindustrialização precoce do país é grave”, afirmou Alckmin, constatação que levou, de acordo com o ministro, o presidente Lula a pedir a formulação, com urgência, de uma política moderna de desenvolvimento industrial para aprimoramento da produtividade e da competitividade do parque brasileiro. A eficácia desse processo, segundo Alckmin, exige a participação ativa do setor produtivo e da sociedade. “É do ambiente consensuado que resultará a política de reindustrialização brasileira”, ressaltou.

Comércio exterior

Sobre o comércio exterior, o ministro reforçou que o país precisa elevar o valor agregado de produtos e serviços, explorar sinergias entre os setores público e privado e dentro do próprio governo. Alckmin citou os benefícios da incorporação da Câmara de Comércio Exterior (Camex) e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) ao MDIC, sobretudo na articulação entre o governo e o setor produtivo, algo decisivo para o “reposicionamento da imagem do Brasil no mundo”. Ele assinalou que a integração do Brasil ao mundo passa também pelas importações. “O Brasil recuperará o lugar que merece no comércio exterior”, pontuou.

O ministro observou que 2023 será um ano desafiador para o comércio exterior. Para ele, o aumento da competividade empresarial, a abertura de novos mercados e a inclusão de mais empresas de pequeno porte são o caminho para a superação dos desafios que virão. Alckmin destacou que o país – uma potência agroindustrial – precisa priorizar também os investimentos em alta tecnologia, citando as startups e a tecnologia da informação.

Reforma tributária e agenda ambiental

O ministro apontou que o MDIC contribuirá para a redução do Custo Brasil e para a melhoria do ambiente de negócios, e mencionou a necessidade da reforma tributária. Segundo Alckmin, nos diálogos que tem mantido com representantes do setor produtivo fica evidente a necessidade de “simplificação e avanço” do sistema tributário do país.

O meio ambiente também recebeu atenção especial no pronunciamento de Geraldo Alckmin, que enfatizou a necessidade de o Brasil assumir seu papel de protagonista para a descarbonização da economia global. O ministro afirmou que o desenvolvimento econômico em estreita sintonia com a preservação e valorização do meio ambiente é uma agenda prioritária do MDIC.

 

Fonte: Ministério da Economia

}

01.11.2023

Em Destaque

Relacionados

Portos do Paraná e de Santos assinam carta de intenções

Os dois maiores portos do Brasil assinaram, nesta quinta-feira (11), uma carta de intenções com o objetivo de desenvolver acordos de cooperação técnica mútua. O diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, o presidente da Autoridade Portuária de...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

abr 18 2024

Empresas no Paraná garantem R$ 468 milhões do BNDES para exportação

Empresas no Paraná realizaram quatro operações com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de exportações...
abr 17 2024

Portos do Paraná e de Santos assinam carta de intenções

Os dois maiores portos do Brasil assinaram, nesta quinta-feira (11), uma carta de intenções com o objetivo de desenvolver acordos de cooperação...
abr 16 2024

OMC prevê que comércio global vai se recuperar de forma lenta, porém constante

O comércio global de mercadorias deve se recuperar neste ano, porém de forma mais lenta do que o esperado anteriormente, depois de apenas seu...
abr 15 2024

Com US$ 5,4 bilhões no 1º trimestre, Paraná segue como maior exportador do Sul

As exportações do Paraná somaram US$ 5,42 bilhões no 1º trimestre do ano, um acréscimo de 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 5,2...
abr 12 2024

Chanceler argentina vê progresso em acordo Mercosul-UE, apesar de “mal-entendidos”

A ministra das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da Argentina, Diana Mondino, afirmou na sexta-feira que as negociações sobre o...
abr 11 2024

Ministério revisa para baixo projeção de superávit comercial

A queda no preço de mercadorias, principalmente dos bens agropecuários, fez o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)...
abr 10 2024

Exportação por empresas em 2023 teve forte concentração nos estados do Sul-Sudeste

As regiões Norte e Centro Oeste foram as que tiveram o maior aumento percentual de novas empresas brasileiras exportadoras em 2023, segundo estudo...
abr 09 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 7,482 bilhões em março

A queda de preços da soja e do petróleo e o feriado de Semana Santa fizeram o superávit da balança comercial cair em março. No mês passado, o país...
abr 08 2024

Porto de Paranaguá recebe maior navio da história do Paraná em capacidade

O navio porta-contêineres MSC C. Montaine, que atracou neste domingo (31) no Porto de Paranaguá, conquistou o título de maior embarcação em...
abr 05 2024

Brasil exportará ovos e carnes de aves para El Salvador

O Governo Federal anunciou nesta sexta-feira (29/3) ter recebido o anúncio, pelo governo de El Salvador, da aprovação sanitária que autoriza o...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes