A soja brasileira voltou a romper os R$ 116 por saca no porto de Paranaguá (PR) nesta quarta, 8, no entanto, com a queda dos preços da oleaginosa na Bolsa de Chicago e a desvalorização do dólar, a pressão de alta se reduziu, dando sinais de fadiga.

A consultoria Agrifatto explica que na Bolda de Chicago, o dia foi de leve desvalorização nos contratos, com o vencimento de março de 2021 recuando 0,28%, a US$ 8,99 por bushel.

“No radar, segue o clima nos EUA que aparenta sinais de melhora para os próximos dias e os chineses e suas compras, já que essas se mostraram nulas nos últimos dias”.

 

Fonte: Canal Rural