A Portos do Paraná encerrou nesta sexta-feira (17) o treinamento de um grupo de guardas portuários que integram a Brigada de Emergência no Módulo Avançado. Foram 40 horas de trabalhos intensos de reciclagem e muito aprendizado para aprimorar o atendimento em possíveis ocorrências no Porto de Paranaguá. Os brigadistas passaram a semana imersos em aulas teóricas e simulações onde, inclusive, tiveram que combater fogo usando todo o equipamento de proteção individual adequado para a função.

“A brigada é de suma importância para o Porto porque eles são os nossos guardiões, eles estão nos turnos 24 horas por dia. Todos da Uasp (Unidade Administrativa de Segurança Portuária) já têm treinamento e nesta semana tivemos a oportunidade de reciclar, trazer à tona os conceitos e práticas que são tão importantes”, destaca o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho, José Sbravatti.

De acordo com ele, em caso de alguma emergência, a brigada dará o primeiro atendimento num princípio de incêndio. “Se for algo mais complexo, a própria brigada vai acionar o Corpo de Bombeiros e/ou Defesa Civil. A Uasp e a brigada são estratégicas para o Porto e, ao treiná-los no Módulo Avançado, conseguiremos ser mais efetivos nos atendimentos, além de valorizar esses profissionais que possuem um papel muito importante na história do nosso Porto”, destaca o gerente.

Responsável pelo treinamento, Vagner Taborda, instrutor de uma empresa contratada, destaca a importância de a equipe estar preparada. “Seja ela uma emergência química, seja uma emergência de combate a incêndio ou qualquer situação que caracterize uma condição emergencial”.

De acordo o profissional, um dos objetivos do treinamento também é impactar a vida do brigadista de uma forma positiva. “Para que ele possa prevenir acidentes não só dentro de suas atividades laborais, dentro do seu trabalho, mas, principalmente, é uma bagagem que ele leva para sua vida, aplicando dentro de sua casa onde geralmente estão as pessoas com que mais nos preocupamos, mais amamos. É uma bagagem para nossa vida inteira”, disse Taborda.

Na visão de Eduardo Domanski, coordenador de Inteligência da Uasp e um dos participantes do treinamento, a qualidade do curso superou as expectativas. “O instrutor realmente levou o pessoal a colocar em prática as técnicas que estava nos passando. Isso é importante porque é o que a gente vai precisar no momento da ação. É importante a capacitação e o constante treinamento. A gente não quer ser acionado, mas se for tem que cumprir com excelência”.

Ao final, todos foram qualificados na Brigada Nível Avançado do Porto de Paranaguá.

 

Fonte: Portos do Paraná