A Portos do Paraná participa nesta quarta-feira (11) da 7ª. Conferência da Advocacia Paranaense, promovida pela seção paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Com mais de sete mil inscritos, este já é o maior encontro da história, na área, no Estado.

O evento, que ocorre entre 11 e 13 de agosto, será online, por uma plataforma virtual exclusiva com cenários em 3D. A empresa pública estará representada pelo diretor jurídico Marcus Freitas, que tratará do tema “Portos do Paraná, concepção jurídica e novos sistemas de tecnologia”, a ser abordado na Comissão de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro. A participação de Freitas será nesta quarta-feira, na Comissão de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro entre 13h30 e 15h.

“Trata-se do maior evento da história da advocacia paranaense e a participação da Portos do Paraná é importante porque oportuniza a empresa a compartilhar com os profissionais da área todo o trabalho desenvolvido nos últimos anos, os desafios do dia a dia e, principalmente, o que a Portos do Paraná representa para economia do Estado”, explica o diretor.

De acordo com ele, a apresentação fará uma contextualização de toda a legislação específica que envolve o setor portuário. Além de abordar os processos judicializados nos quais a Diretoria Jurídica atua, Freitas apresentará o trabalho preventivo que a equipe faz para que novas demandas não sejam judicializadas, com o objetivo de diminuirmos o estoque do contencioso.

“Vamos falar também do convênio de delegação de competência, que permite licitar novas áreas para arrendamento; da natureza jurídica dos portos paranaenses; da projeção do Plano Nacional de Logística Portuária”, destaca Freitas.

Ele ainda abordará a parceria com Fundación Valencia Port no desenvolvimento do Port Community System (Sistema Comunitário Portuário). “Essa tecnologia proporcionará a tomada de decisões de forma compartilhada, acesso a todos os serviços que os atores portuários possam demandar, integração automática com o parque de sistema existente e com o sistema do Governo Federal”, diz o dirigente.

Por tudo isso, para ele, é muito importante que todos os paranaenses tenham ciência e conhecimento da importância do Porto de Paranaguá e Antonina para economia e desenvolvimento do Estado e participar desta Conferência é importante para divulgar as ações da empresa pública.

“Aqui está a porta de entrada e saída das mercadorias. Mais de 90% das mercadorias são movimentadas pelo setor marítimo”, afirma Freitas.

Além desse tema, serão 23 painéis que somam 60 subtemas relativos às transformações e aos desafios da advocacia. A participação no evento é gratuita e aberta a todos. A programação, o acompanhamento e as inscrições devem ser feitos pelo site conferenciapr.org/.

Fonte: Portos do Paraná