A conselheira de Agricultura, Pesca e Alimentação da Embaixada da Espanha no Brasil, Maria Elisa Barahona Nieto, e a cônsul honorária do país europeu em Curitiba, Blanca Hernando Barco, visitaram o Porto de Paranaguá nesta semana. Paloma Nucete Hernando, responsável pelo comércio exterior da empresa Vale Fértil, também acompanhou o encontro.

Na sede administrativa da empresa pública paranaense Portos do Paraná, elas foram recepcionadas pelo diretor-presidente Luiz Fernando Garcia. Ele destacou que a movimentação pelo Estado (chegada e saída) foi de mais de US$ 233,6 milhões em receita entre janeiro e setembro, o que envolveu cerca de 406.317 toneladas.

“Para nós é um prazer poder mostrar os portos, falar dos projetos em desenvolvimento e da eficiência e das oportunidades que temos a oferecer para o mundo”, afirmou.

A Espanha é o sétimo principal destino das exportações brasileiras, segundo dados do Ministério da Economia (ComexStat). Neste ano, até setembro, foram quase US$ 4,8 bilhões em produtos embarcados para o país europeu. No caminho inverso, entre os 229 países de origem das importações que chegam ao Brasil, a Espanha é o 14º em volume: quase US$ 2,8 bilhões de produtos foram enviados ao Brasil.

Segundo a conselheira de Agricultura, Pesca e Alimentação, uma das principais funções do órgão consular é facilitar os trabalhos e os contatos do Brasil com as empresas espanholas. O Paraná aparece no radar pelo potencial produtivo nessa área, considerado um dos celeiros do mundo.

“Eu tinha muito interesse em conhecer o Porto de Paranaguá, que tem respaldo pela alta eficiência”, disse Maria Elisa. “Vim conhecer as possibilidades que podemos oferecer às empresas espanholas que estejam interessadas em investir em diferentes estados do Brasil”.

Ainda de acordo com a representante diplomática, a impressão do potencial agropecuário do Estado foi “magnífica”. “É incrível o alto desempenho que pude comprovar. Fiquei impressionada”, afirmou.

“Facilitar esse diálogo é fundamental. Além disso, poder atrair e chamar essas pessoas para que conheçam o potencial do Paraná e dos portos do Estado é motivo de orgulho e extrema importância”, completou a cônsul Blanca Hernando

NEGÓCIOS – Chegando e saindo pelos portos do Paraná, foram mais de US$ 233,6 milhões em receita e 406.317 toneladas de produtos comercializados com a Espanha. Sentido exportação, os três principais produtos destinados ao país europeu foram farelo de soja (US$ 92.098.388/ 225.437 toneladas); soja (US$ 22.919.239/ 41.280 toneladas); e frango (US$ 9.877.582/ 5.666 toneladas). Entre os principais produtos importados de lá, estão os produtos químicos orgânicos (US$52.906.304/ 35.914 toneladas); as peças industriais (US$36.293.951/ 2.355 toneladas) e veículos, peças e acessórios (US$33.077.304/ 5.721 toneladas).

AGENDA NO PARANÁ – As representantes da diplomacia espanhola também fora recebidas pelo vice-governador Darci Piana e pelo secretário de Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. Eles apresentaram projetos na área do agronegócio e planos para o futuro, como o RenovaPR, que está ajudando produtores a implementar fontes alternativas de energia.

 

Fonte: Portos do Paraná