Marcon Logística Portuária

Porto apresenta projetos para comitiva nacional que acompanha os trabalhos da Nova Ferroeste

As obras e projetos em andamento nos portos do Paraná (Paranaguá e Antonina) foram apresentados nesta sexta-feira (10) para representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e ministérios da Infraestrutura (Minfra) e Economia. A comitiva nacional visitou a sede administrativa da Portos de Paranaguá acompanhada do Grupo de Trabalho do Plano Estadual Ferroviário (GT Ferrovias)

A visita faz parte da agenda de apresentação dos estudos preliminares de viabilidade para implantação/readequação da Ferroeste (EF-277), qualificado no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) pelo Decreto nº 10.487/2020.

“Com os investimentos projetados com as licitações de áreas e o projeto do Moegão, o Porto de Paranaguá terá condição plena de atender toda a demanda projetada pela Nova Ferroeste”, garante o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, anfitrião da comitiva. A estimativa do estudo é que se chegue a 38 milhões de toneladas no primeiro ano de concessão.

Segundo o executivo, as visitas constantes são fundamentais para que os projetos estejam afinados. “O planejamento deve ser conjunto: o que a ferrovia planeja, junto dos investimentos planejados pelo Governo do Estado e aqui pela Portos do Paraná”, complementa Garcia.

Aos visitantes foram apresentados os projetos de modernização e ampliação do Corredor Leste de Exportação do Porto de Paranaguá; da ampliação da capacidade de descarga ferroviária em uma moega exclusiva para atender o modal (Projeto do Moegão); e as obras de infraestrutura marítima, como a derrocagem de parte da Pedra da Palangana em andamento no Canal de Acesso.

Luiz Henrique Fagundes, coordenador do Grupo de Trabalho do Plano Estadual Ferroviário, está entusiasmado com os projetos em desenvolvimento nos portos paranaenses. “A gente percebe que, da mesma maneira que não vai faltar trem para o porto, não vai faltar porto para atender a demanda que virá. A Nova Ferroeste vai trazer uma nova realidade logística para o Paraná”, comentou.

COMITIVA NACIONAL – Para o diretor geral da ANTT, Rafael Vitalle Rodrigues, deve haver uma sinergia entre a evolução dos portos e dos meios de transporte que o alimentam, tanto em relação à rodovia quanto à ferrovia.

“O planejamento futuro de curto, médio e longo prazos e os investimentos que são feitos nos portos têm que estar no mesmo compasso do que é feito nos demais modais para que a demanda – que é crescente – seja devidamente atendida, em mar e em terra”, disse Rodrigues.

Para Natália Marcassa, secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Minfra, esse dimensionamento dos investimentos em ferrovia, rodovia e porto é muito importante.

“A gente está preparando toda uma nova logística. O Plano Nacional de 2035, que é integrado com toda essa visão multimodal. Ter esse dimensionamento dessas obras do porto é fundamental para a gente conseguir entender os investimentos necessários para a ferrovia e rodovia”, comenta.

A secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, Martha Seiller, destacou a eficiência dos portos do Paraná, que conquistou prêmios do governo federal em reconhecimento à gestão.

“A gente fica muito satisfeito de ver a ampliação que está sendo projetada para os portos em termos de investimentos e a intermodalidade em termos de logística que esse porto proporciona”, afirmou.

Ainda segundo Seiller, a comitiva nacional, junto com o GT Ferrovias, tem o objetivo de entender um pouco melhor o traçado que está sendo proposto para a Nova Ferroeste, para o transporte de carga até o porto. “Precisamos entender como os projetos podem ser complementares para que a infraestrutura do porto possa contar ainda mais com essa integração”, completou.

SETOR PRODUTIVO – Integrando o GT estadual, João Artur Mohr, representante do Sistema da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), lembrou que o Paraná “é o celeiro do mundo” e que investimentos nos modais reforçam essa vocação.

“O Paraná hoje fornece alimento para o mundo todo. E os portos de Paranaguá e Antonina são importantíssimos para a indústria. A gente vê, com todos esses projetos em andamento, que o porto tem se preparado para o futuro. São grandes investimentos que darão suporte para a agroindústria do Estado continuar crescendo”, afirmou.

PRESENÇAS – Participaram da reunião o diretor-presidente da Ferroeste, André Gonçalves; o assessor especial do GTFerrovias, Juliano Rodrigues; Leonardo Maciel, secretário de Parcerias em Transportes do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia (SEPPI/ME); o secretário nacional de Transporte Terrestres da ANTT, Marcello da Costa Vieira; Guilherme Sampaio, da ANTT; e Juliana Ribeiro da Rocha Dória, coordenadora-geral de Licenciamento Ambiental da Subsecretaria de Sustentabilidade do Ministério da Infraestrutura.

 

Fonte: Portos do Paraná

}

09.20.2021

Em Destaque

Relacionados

Portos do Paraná e de Santos assinam carta de intenções

Os dois maiores portos do Brasil assinaram, nesta quinta-feira (11), uma carta de intenções com o objetivo de desenvolver acordos de cooperação técnica mútua. O diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, o presidente da Autoridade Portuária de...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

abr 18 2024

Empresas no Paraná garantem R$ 468 milhões do BNDES para exportação

Empresas no Paraná realizaram quatro operações com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de exportações...
abr 17 2024

Portos do Paraná e de Santos assinam carta de intenções

Os dois maiores portos do Brasil assinaram, nesta quinta-feira (11), uma carta de intenções com o objetivo de desenvolver acordos de cooperação...
abr 16 2024

OMC prevê que comércio global vai se recuperar de forma lenta, porém constante

O comércio global de mercadorias deve se recuperar neste ano, porém de forma mais lenta do que o esperado anteriormente, depois de apenas seu...
abr 15 2024

Com US$ 5,4 bilhões no 1º trimestre, Paraná segue como maior exportador do Sul

As exportações do Paraná somaram US$ 5,42 bilhões no 1º trimestre do ano, um acréscimo de 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 5,2...
abr 12 2024

Chanceler argentina vê progresso em acordo Mercosul-UE, apesar de “mal-entendidos”

A ministra das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da Argentina, Diana Mondino, afirmou na sexta-feira que as negociações sobre o...
abr 11 2024

Ministério revisa para baixo projeção de superávit comercial

A queda no preço de mercadorias, principalmente dos bens agropecuários, fez o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)...
abr 10 2024

Exportação por empresas em 2023 teve forte concentração nos estados do Sul-Sudeste

As regiões Norte e Centro Oeste foram as que tiveram o maior aumento percentual de novas empresas brasileiras exportadoras em 2023, segundo estudo...
abr 09 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 7,482 bilhões em março

A queda de preços da soja e do petróleo e o feriado de Semana Santa fizeram o superávit da balança comercial cair em março. No mês passado, o país...
abr 08 2024

Porto de Paranaguá recebe maior navio da história do Paraná em capacidade

O navio porta-contêineres MSC C. Montaine, que atracou neste domingo (31) no Porto de Paranaguá, conquistou o título de maior embarcação em...
abr 05 2024

Brasil exportará ovos e carnes de aves para El Salvador

O Governo Federal anunciou nesta sexta-feira (29/3) ter recebido o anúncio, pelo governo de El Salvador, da aprovação sanitária que autoriza o...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes