Marcon Logística Portuária

Porto amplia capacidade de carregamento de contêineres

O Porto de Paranaguá pode agora carregar mais 120 contêineres cheios, por navio, nos dois últimos berços a leste do cais público: 217 e 218. Isso vale para as grandes embarcações do segmento, que medem mais de 300 metros no comprimento. O aumento significa 15% mais capacidade de movimentação.

“Isso foi possível porque a autoridade marítima acaba de aprovar mais 30 centímetros de calado operacional para esses dois berços. Passamos de 11,80 metros para 12,10, destaca o diretor-presidente da empresa Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Ele explica que o calado operacional é a medida que vai da linha da superfície da água até o fundo do navio (quilha). “Essa medida reflete diretamente na capacidade que os navios têm de carregar. É até onde eles podem afundar, quando carregados”, simplifica Garcia.

Considerando a evolução do calado operacional, nos últimos cinco anos o terminal de contêineres do Porto de Paranaguá incrementou a capacidade de movimentação, por navio, em mais 1.280 TEUS – unidade específica para contabilizar os contêineres. O ganho de calado operacional obtido de 2015 até esta última revisão é de 1,60 metros.

OPERADOR – Esses dois berços são operados pelo Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), arrendatária da área de mais de 487 mil metros quadrados, localizada na ponta leste do cais do Porto de Paranaguá. Segundo a empresa, a viabilidade do aumento de 30 centímetros no calado operacional é fruto de um trabalho intenso, dos últimos seis meses.

“Estes avanços são frutos da excelente gestão das autoridades Portuária e Marítima e da Praticagem. Hoje, não há preocupação com apenas um segmento do porto, mas, sim, com toda a cadeia produtiva e logística do Estado, integrando os principais atores técnicos e institucionais em um mesmo objetivo: tornar Paranaguá o melhor e mais produtivo porto do Brasil”, explica o diretor comercial e institucional da TCP, Thomas Lima.

O executivo ainda cita os ganhos sociais com esse novo parâmetro operacional. “Com o aumento de capacidade de movimentação de cargas, temos o aumento de arrecadação de impostos municipais e outorgas voltadas para o Porto de Paranaguá, havendo, consequentemente, maior movimento para a economia local, possibilidade de investimentos municipais em infraestrutura, saúde e educação, além de geração de empregos e novos projetos para o Porto”, completa Lima.

OPERACIONAL – Como explica o gerente institucional da TCP, Gabriel Perdonsini Vieira, a cada dez centímetros a mais de calado operacional, a TCP consegue carregar em um único navio mais 40 contêineres cheios. “Ou seja, nesse caso, esses 30 centímetros vão representar a capacidade de carregamento, desses grandes navios, de mais 120 contêineres cheios”, diz.

Além de ganho operacional, o incremento também traz ganhos comerciais. “A capacidade de embarque de mais contêineres em um navio, reduz os custos da cadeia logística para os armadores e clientes, o que gera maior produtividade tanto para a operação do navio quanto para o terminal”, afirma.

Segundo ele, um navio atracado no Porto de Paranaguá, em média, movimenta 800 contêineres. “Isso praticamente é um aumento de 15% de capacidade de movimentação, de carregamento. O navio agora pode chegar mais cheio e, da mesma forma, sair mais carregado também”, afirma Vieira.

Em princípio, esses 12,10 metros de calado operacional serão permitidos apenas para dois dos quatro berços operados pela TCP (215, 216, 217 e 218). Porém, como garante Gabriel, nos próximos meses o esforço será para estender o novo parâmetro também o berço 216.

“Nós temos um planejamento sólido, bem estruturado para 2021. Vamos avaliar novamente em fevereiro e temos expectativa de aumentar quase mais um metro até o final do próximo ano, de calado operacional, para os grandes navios de contêineres”, completa o gerente institucional.

Isso será possível, segundo Vieira, graças aos projetos de Infraestrutura Marítima que a Portos do Paraná vem desenvolvendo, principalmente com a dragagem de manutenção permanente, a atualização da sinalização náutica e a obra da derrocagem – remoção do complexo de rochas do acesso principal do Porto – que está na fase de conclusão do projeto executivo.

Confira, no mapa, a variação do calado nos berços dos portos do Paraná:

 

A autoridade marítima aprovou mais 30 centímetros de calado operacional, o que possibilita carregar mais 120 contêineres cheios, por navio, nos dois últimos berços a leste do cais público: 217 e 218. O aumento significa 15% mais capacidade de movimentação.

***Obs: nos berços utilizados pela TCP o calado operacional de 12,30 metros é para navios menores de 299 metros. Para os maiores, vale os 12,10 metros aprovados agora em dezembro. 

 

Fonte: Portos do Paraná

}

12.25.2020

Em Destaque

Relacionados

ANTAQ visita os portos de Paranaguá e Antonina

A Portos do Paraná recebeu a visita da comitiva da Agência Nacional de Transporte Aquaviários (ANTAQ), nesta terça-feira (07). Os diretores, Alber Furtado de Vasconcelos Neto e Caio César Farias Leôncio, e o chefe da unidade regional de Curitiba, Thiago Fernando...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

maio 17 2024

Lula quer desdolarização proposta pela China, mas comércio exterior do Brasil é dominado pelo dólar

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está engajado nas tratativas do Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul)...
maio 16 2024

Governo Federal publica medida que autoriza importação de arroz

Para o enfrentamento das consequências sociais e econômicas decorrentes das enchentes no estado do Rio Grande do Sul, o Governo Federal publicou...
maio 15 2024

Com US$ 7,47 bilhões, Paraná bate recorde de exportações para um 1º quadrimestre

As exportações do Paraná no primeiro quadrimestre de 2024 bateram recorde para o período, somando US$ 7,47 bilhões. Melhor resultado da série...
maio 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 9,041 bilhões em abril

Apesar da queda de preços da soja, do ferro e do petróleo, o superávit da balança comercial subiu em abril. No mês passado, o país exportou US$...
maio 13 2024

ANTAQ visita os portos de Paranaguá e Antonina

A Portos do Paraná recebeu a visita da comitiva da Agência Nacional de Transporte Aquaviários (ANTAQ), nesta terça-feira (07). Os diretores, Alber...
maio 10 2024

Brasil foi 2º principal destino de investimento estrangeiro em 2023, diz OCDE

Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recém-divulgado revela que o Brasil foi o segundo principal destino de...
maio 09 2024

Política Nacional da Cultura Exportadora ganha adesão do Memp

O Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (Memp) aderiu nesta sexta-feira (3/5) à Política Nacional da Cultura...
maio 08 2024

A cada quatro dias, um novo mercado foi aberto para o agro neste ano

Os primeiros quatro meses de 2024 são os mais produtivos da história para o agronegócio brasileiro em termos de abertura de mercados internacionais....
maio 07 2024

Navio muda de nome e de tripulação após atracar no Porto de Paranaguá

O navio porta-contêineres Paris II, mudará de nome e tripulação após atracar no Porto de Paranaguá nesta terça-feira (30). A mudança acontece após a...
maio 06 2024

“Impulso das Exportações” destaca a força do comércio exterior no primeiro trimestre

Segunda edição da nova publicação da ApexBrasil destaca exportações e saldo recorde no primeiro trimestre do ano e as oportunidades para produtos...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes