Marcon Logística Portuária

Paraná tem a única autoridade portuária do mundo a palestrar na COP27

A Portos do Paraná participa da Conferência sobre Mudanças Climáticas, realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), pelo terceiro ano consecutivo. A empresa pública paranaense é, mais uma vez, a única autoridade portuária do planeta convidada a palestrar no evento. A COP27 acontece de 6 a 18 de novembro na cidade de Sharm El Sheik, no Egito.

O Paraná é destaque em desenvolvimento sustentável, aliando proteção ao meio ambiente à crescente movimentação de cargas no comércio exterior. “O reconhecimento mundial ao trabalho realizado no Litoral do Estado é resultado dos investimentos massivos que fazemos na área ambiental. São mais de R$ 68 milhões em recursos para ações de recuperação, proteção e monitoramento dos impactos causados pela atividade portuária no nosso entorno”, explica o diretor-presidente, Luiz Fernando Garcia.

No dia 8, a Portos do Paraná participa do painel “Tecnologia e Transferência Inovadoras: Solução Chave para Ações Climáticas”. No dia 9, os temas serão “Tornando-se Verde: Setor Privado Sustentável”, “Lidere o Caminho: Estudos de Caso sobre Desenvolvimento Urbano Sustentável” e “Investimento em Comunidades”.

“É uma honra apresentar o trabalho que temos feito desde 2019. Mostra que estamos no rumo certo e reforça nosso posicionamento como referência mundial na área”, conta João Paulo Santana, diretor de Meio Ambiente da empresa pública que fará as palestras no Egito. Ele também participou das conferências nos eventos de 2019, em Madrid (Espanha), e 2021, em Glasgow (Escócia).

“Nesta edição vamos mostrar as ações que atingem os objetivos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e que estão no radar da ONU como exemplo aos demais portos do planeta”, adianta.

Segundo Santana, um dos destaques da apresentação será o Programa de Recuperação de Áreas Degradadas, realizado no município de Antonina. Com apoio de produtores rurais, serão mais de 60 mil mudas de espécies nativas plantadas na região.

Além de ajudar na gestão ambiental, o programa evita o transporte de sedimentos pela chuva para dentro da Baía. Um convênio estabelecido entre a Portos do Paraná e a Universidade Federal do Paraná (UFPR) vai calcular quantos destes sedimentos deixam de ir para o mar e, então, verificar a possibilidade de reduzir a necessidade de dragagem no canal de navegação.

Outro exemplo é a parceria com os moradores de ilhas da região de Paranaguá. “Vamos mostrar as aulas de bioconstruções de espirais de ervas e fornos de barro, dos sistemas de tratamento de esgotos com zonas de raízes, preservação de nascentes de água com uso do modelo caxambu de proteção e as práticas de treinamento em cultivo e manejo de bambu, realizadas junto com as atividades de educação ambiental”, conta o diretor.

PROJETOS – Também será foco da apresentação o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (em andamento) para a construção de uma usina biodigestora de grãos no Porto de Paranaguá, com objetivo de produzir energia elétrica e também biogás.

O Paraná mostrará, ainda, os monitoramentos ambientais executados em terra, no ar e no mar, que colocou o Estado entre os portos brasileiros com maior índice de desenvolvimento ambiental, em 2021, segundo a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

 

Fonte: Portos do Paraná

}

11.07.2022

Em Destaque

Relacionados

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jun 17 2024

Portos do Paraná estreita ligação com dirigentes e investidores espanhóis

Empresa pública participou de intercâmbio no país europeu que contou com jornadas empresariais e visitas a instalações portuárias em Madri, Valência...
jun 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões...
jun 13 2024

Argentina suspende antidumping sobre exportações brasileiras de talheres de aço inoxidável com cabo de madeira ou plástico

O governo do Brasil recebeu com satisfação a decisão do governo da República Argentina de suspender a medida antidumping aplicada às exportações...
jun 12 2024

Volume de soja exportada cai 13,6% em maio, e envios de carne bovina sobem 26%

O Brasil exportou 13,450 milhões de toneladas de soja em grão em maio, 13,69% a menos do que os 15,584 milhões de toneladas de igual período de...
jun 11 2024

Brasil faz acordo com China que pode aumentar exportação de café

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, assinou nesta quarta-feira (5)...
jun 10 2024

Brasil usa presidência do G20 para propor mudanças nas regras do comércio agrícola entre países

Nas discussões do G20, o grupo que reúne as maiores economias do mundo, o Brasil tem proposto ajustes no equilíbrio entre a expansão do comércio...
jun 07 2024

Mapa encerra maio com recorde histórico de aberturas de mercados para o mês

O mês de maio deste ano se encerra como o melhor maio da série histórica em termos de novos acordos comerciais no mercado mundial para produtos do...
jun 06 2024

Exportações do Brasil para os EUA superam os 12 bilhões de dólares no ano

O governo realizou, nesta semana, um seminário para marcar os “200 anos de amizade Brasil-Estados Unidos”. No encontro, a secretária de Comércio...
jun 05 2024

Com evolução de 34%, Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão em 2024

As condições climáticas têm refletido nas produções agrícolas de praticamente todo o País, e no Paraná também reduziram o potencial. Mesmo assim, em...
jun 04 2024

BNDES reduz de novo juros de linha especial para exportações brasileiras

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) promoveu nova redução de juros no BNDES Exim Pré-Embarque, linha de crédito que...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes