Marcon Logística Portuária

Navio carrega 103 mil toneladas de farelo no Porto de Paranaguá

O navio Pacific South atracou no Porto de Paranaguá para marcar novos recordes no Corredor de Exportação. Além de ser um graneleiro de 292 metros de comprimento e 45 de boca (largura) – o maior já recebido no complexo até hoje – a embarcação vai carregar um volume histórico para o segmento dos granéis sólidos nos terminais paranaenses. Serão 103 mil toneladas de farelo de soja.

“Tanto o volume, quanto o tamanho do navio, que vamos operar atestam a nossa capacidade operacional. Uma ação desse porte exige trabalhadores portuários qualificados, praticagem experiente e capacidade de infraestrutura, terrestre e marítima”, diz o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

A embarcação atracou no final da tarde de segunda-feira (08) no berço 214, um dos três do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá.

De bandeira das Ilhas Marshall, o navio Pacific South veio do porto de Xangai, na China, e chegou na Baía de Paranaguá no último dia 1. Geralmente, os navios que carregam os graneis têm 5 ou 7 porões. Este tem nove porões para receber e transportar todo o farelo que começa a ser carregado.

As 103 mil toneladas de farelo de soja serão carregadas a partir de três terminais. Cerca de 84 mil toneladas sairão da Coamo; 15 mil da Cotriguaçu; e quatro mil toneladas dos silos públicos (horizontais).

Segundo a empresa responsável pela operação, a Cargill, o carregamento do Pacific South deve levar cerca de cinco dias, se as condições do tempo ajudarem e não houver paralisações por chuva ou umidade excessiva. O farelo irá para o porto de Amsterdã, na Holanda.

SUPERAÇÃO – O volume de 103 mil toneladas – suficiente para carregar 3.400 caminhões – supera, em 13 mil toneladas, o recorde anterior registrado há pouco mais de um ano. Em 27 de maio de 2019, o navio chinês Lan Hua Hai, de 254 metros, carregou 90 mil toneladas de farelo de soja.

Desta vez, a embarcação é 38 metros maior. Em média, os navios graneleiros recebidos no Porto de Paranaguá medem entre 199 e 229 metros de comprimento. Esses, em geral, costuma receber pouco mais de 60 mil toneladas de carga (soja, milho ou farelo).

CAPACIDADE – No Corredor, são seis shiploaders (carregadores de navio) com capacidade para carregar cerca de mil toneladas por hora. Os equipamentos carregam, por esteiras, a carga de 11 diferentes terminais.

O Corredor de Exportação é formado por nove terminais privados: Cargill, AGTL, Interalli, Centro Sul, Coamo, Louis Dreyfus, Cotriguaçu, Cimbesul e Rocha. Além de dois terminais públicos: um silo vertical, com capacidade estática de cem mil toneladas, e um silo horizontal, com capacidade total de 60 mil toneladas.

Como afirma Luiz Fernando, esse modelo adotado, de vários terminais interligados para carregar em três berços prioritários, permite os embarques simultâneos em um único navio, o que cria maior flexibilidade de utilização de capacidade estática de cada terminal e permite uma maior produtividade de cada berço.

Pelos silos públicos, atualmente, operam Céu Azul, Grano Logística, Gransol, Marcon, Sulmare, Tibagi e Transgolf, que trabalham com diversos exportadores menores.

 

Fonte: Portos do Paraná

}

06.19.2020

Em Destaque

Relacionados

Paraná exporta US$ 9,52 bilhões nos cinco primeiros meses de 2024

As exportações paranaenses somaram US$ 9,52 bilhões (R$ 51 bilhões na cotação atual) entre janeiro a maio de 2024, consolidando o Estado como o maior exportador da região Sul. O Paraná superou Santa Catarina, com vendas externas de US$ 4,59 bilhões, e Rio Grande do...

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões a mais do que importou, divulgou nesta quinta-feira (6) o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jun 18 2024

Paraná exporta US$ 9,52 bilhões nos cinco primeiros meses de 2024

As exportações paranaenses somaram US$ 9,52 bilhões (R$ 51 bilhões na cotação atual) entre janeiro a maio de 2024, consolidando o Estado como o...
jun 17 2024

Portos do Paraná estreita ligação com dirigentes e investidores espanhóis

Empresa pública participou de intercâmbio no país europeu que contou com jornadas empresariais e visitas a instalações portuárias em Madri, Valência...
jun 14 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 8,534 bi em maio

A queda de preços da soja e do minério de ferro fez o superávit da balança comercial cair em maio. No mês passado, o país exportou US$ 8,534 bilhões...
jun 13 2024

Argentina suspende antidumping sobre exportações brasileiras de talheres de aço inoxidável com cabo de madeira ou plástico

O governo do Brasil recebeu com satisfação a decisão do governo da República Argentina de suspender a medida antidumping aplicada às exportações...
jun 12 2024

Volume de soja exportada cai 13,6% em maio, e envios de carne bovina sobem 26%

O Brasil exportou 13,450 milhões de toneladas de soja em grão em maio, 13,69% a menos do que os 15,584 milhões de toneladas de igual período de...
jun 11 2024

Brasil faz acordo com China que pode aumentar exportação de café

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin, assinou nesta quarta-feira (5)...
jun 10 2024

Brasil usa presidência do G20 para propor mudanças nas regras do comércio agrícola entre países

Nas discussões do G20, o grupo que reúne as maiores economias do mundo, o Brasil tem proposto ajustes no equilíbrio entre a expansão do comércio...
jun 07 2024

Mapa encerra maio com recorde histórico de aberturas de mercados para o mês

O mês de maio deste ano se encerra como o melhor maio da série histórica em termos de novos acordos comerciais no mercado mundial para produtos do...
jun 06 2024

Exportações do Brasil para os EUA superam os 12 bilhões de dólares no ano

O governo realizou, nesta semana, um seminário para marcar os “200 anos de amizade Brasil-Estados Unidos”. No encontro, a secretária de Comércio...
jun 05 2024

Com evolução de 34%, Paraná deve colher 646 mil toneladas de feijão em 2024

As condições climáticas têm refletido nas produções agrícolas de praticamente todo o País, e no Paraná também reduziram o potencial. Mesmo assim, em...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes