Marcon Logística Portuária

Exportação de milho a granel cresce 161% no Porto de Paranaguá

De janeiro a maio de 2022, o volume de milho a granel exportado pelo Porto de Paranaguá aumentou 161% na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram embarcadas 1.546.247 toneladas do produto nos cinco primeiros meses de 2022 e 591.538 toneladas no ano anterior – um acréscimo de 954.709 toneladas.

Especificamente nos dois últimos meses, os volumes exportados se destacam por passarem das 500 mil toneladas. Em abril, a granel, foram embarcadas 537.841 toneladas pelo Porto de Paranaguá. Em maio, 504.286 toneladas. Em 2021, nos mesmos meses, não houve embarque do produto a granel.

Nos campos do Estado, a segunda safra de milho – também chamada de Safrinha – já começa a ser colhida. “A necessidade de esvaziar os silos e armazéns para dar espaço à nova safra seria a explicação para o aumento no escoamento do produto”, comenta o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Ele destaca que parte do produto que integra os volumes embarcados até o momento ainda não são da Safrinha que está entrando em colheita. “Esse ainda não é o milho da segunda safra. Parte é da primeira safra deste ano, parte é ainda da Safrinha de 2021, que ainda estava guardada, por questões de mercado”, diz Garcia.

FATORES – A necessidade de mais espaço para receber a nova safra não é a única explicação para a alta. De acordo com operadores do milho no Porto de Paranaguá, a guerra da Ucrânia também impulsionou, e muito, os embarques. Em especial, nos três últimos meses.

“O Brasil não é um grande exportador do produto nessa janela, ou seja, do milho de verão. A Ucrânia, por sua vez, costuma ser um grande fornecedor de milho nesse período pelo Mar Negro, principalmente para África e Europa”, explica Helder Catarino, gerente-geral da Interalli, principal operadora do produto pelo terminal paranaense.

Com o conflito, o país não consegue embarcar por lá. Assim, os países têm que buscar o milho em outras origens, entre elas o Brasil, pelos portos do Paraná. “O Brasil entrou porque ainda tinha estoques, com boas margens de preço. Ou seja, teve demanda e oferta”, afirma Catarino.

Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul são as principais origens do milho embarcado pelos portos do Paraná. Egito, Irã, Espanha, Coreia do Sul e Portugal são os principais países de destino do produto exportado por Paranaguá.

A previsão é que o Estado produza um volume recorde de 16 milhões de toneladas nessa Safrinha. “Somado aos pouco mais de 2,9 milhões de toneladas da primeira safra, o Estado será responsável por quase 19 milhões de toneladas, mantendo-se na segunda posição nacional”, conforme divulga a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento.

A nova safra de milho – Safrinha 2022 – começou a chegar no porto, para exportação, a partir deste mês. “Primeiro chega do Mato Grosso, depois do Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás e demais estados produtores. A expectativa é bastante positiva também para os próximos meses”, comenta o operador.

 

Fonte: Portos do Paraná

}

06.27.2022

Em Destaque

Relacionados

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

ago 17 2022

Faturamento com exportações do agronegócio é recorde no 1º semestre

O faturamento das exportações do agronegócio brasileiro somou US$ 79 bilhões no primeiro semestre deste ano, 26% acima do registrado no mesmo...
ago 16 2022

Conab estima safra de grãos em 271,4 milhões de toneladas em 2021/22

A produção de grãos brasileira deverá ficar em 271,447 milhões de toneladas, segundo o 11º Levantamento da Safra de Grãos divulgado hoje (11) pela...
ago 15 2022

Balança comercial tem superávit de US$ 1,2 bilhão na primeira semana de agosto

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 1,236 bilhão na primeira semana de agosto de 2022 e corrente de comércio US$ 13,251...
ago 12 2022

Gecex reduz tarifas de importação de insumos industriais

O Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) aprovou nesta quarta-feira (3/8), em sua 2ª reunião extraordinária de...
ago 11 2022

O comércio exterior e as eleições no Brasil

O comércio Internacional é desde milênios atrás indutor de desenvolvimento e riquezas. Mas quais serão os desafios para o comércio internacional do...
ago 10 2022

Produção de veículos cresce 33,4% em julho, diz Anfavea

A produção de veículos cresceu 33,4% em julho na comparação com o mesmo mês de 2021, segundo balanço divulgado hoje (5) pela Associação Nacional de...
ago 09 2022

Brasil tem forte expansão na corrente de comércio com seus principais parceiros comerciais

O Brasil obteve números expressivos no intercâmbio comercial com seus cinco principais parceiros comerciais no período janeiro-julho, segundo dados...
ago 08 2022

Corrente de comércio brasileira alcança US$ 54,465 bilhões em julho

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia divulgou nesta segunda-feira (1º/8) os dados preliminares da balança comercial...
ago 05 2022

Antaq detalha impactos da pandemia no transporte marítimo

O medo causado pela covid-19 mudou muitos dos hábitos das pessoas. Entre eles, aumentou o de comprar via internet produtos estrangeiros, que têm...
ago 04 2022

Superávit da balança comercial chega a US$ 39,63 bilhões no ano, até a quarta semana de julho

A balança comercial brasileira acumulou superávit de US$ 39,63 bilhões neste ano, até a quarta semana de julho, recuando 7,5% em relação ao período...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes