Marcon Logística Portuária

Concessão de canal de acesso é discutida com o setor produtivo

A concessão do canal de acesso aos Portos de Paranaguá e Antonina foi debatida nesta terça-feira (11) com entidades do setor produtivo paranaense, em dois fóruns virtuais. Pela manhã, o presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, conversou sobre o tema em reunião promovida pelo Movimento Pró-Paraná e, à tarde, no Conselho Sul Export.

Garcia explicou que o modelo de concessão não foi escolhido e que apenas os estudos foram qualificados pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), do Governo Federal. “Todo o processo será feito de forma transparente e são os estudos que vão nos apontar se a concessão para a iniciativa privada é viável, tanto em custos quanto em segurança nas operações”, disse.

“Os portos paranaenses estão muito próximos do porto de Santos, dos portos catarinenses e do porto do Rio Grande do Sul. Precisamos pensar o futuro para nos manter competitivos e o canal é fundamental. Recebemos, todos os anos, 3 milhões de metros cúbicos de sedimentos. Se não realizarmos a dragagem regular, o porto não tem como funcionar”, diz Garcia.

“Olhando para esse cenário, contratamos em 2020 um estudo para entender os nossos limites. Os resultados nos mostraram que temos condições de chegar no calado de 15,5 metros, mas com investimentos estimados de aproximadamente R$ 5 bilhões”, acrescenta.

Um dos pontos para o interesse público na concessão privada é dar segurança para os usuários de que o contrato vai viabilizar a navegabilidade do canal a longo prazo. Atualmente, o serviço é prestado através de licitação, o que pode tornar a contratação de obras mais demoradas. “São processos que, na maioria das vezes, envolvem uma série de recursos judiciais. Além disso, são limitados e não permitem contratos com mais de cinco anos”, avalia o diretor-presidente.

Hoje, o calado operacional do Porto de Paranaguá é de 12,5 metros. Com a retirada da Pedra da Palangana, essa profundidade subirá para 13,5 metros. A intenção, entretanto, é fazer a dragagem de aprofundamento e chegar a 15,5 metros num futuro contrato.

Garcia esclareceu que não haverá aumento de custos para os setores produtivos. “Uma das premissas do modelo é não encarecer a cadeia logística. Vale lembrar que as embarcações já pagam para usar o canal, a tarifa Inframar”, destaca.

VANGUARDA – Durante os debates do Conselho Sul Export, o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, ressaltou o papel inovador dos portos paranaenses. “O Paraná foi o primeiro a ter autonomia de gestão e a autoridade portuária demonstrou muita eficiência, novamente, apresentando estudos básicos e executivos que permitiram dar celeridade às discussões da concessão do canal”, disse.

Para ele, o canal é o coração da atividade de um porto. “A concessão é uma questão de sobrevivência, a médio e longo prazo. Não significa conceder ou privatizar o porto como todo, mas um dos serviços atribuídos à autoridade portuária, por entender que é importante ter uma sistemática e gestão mais eficiente no acesso marítimo”.

“Essa é uma forma de superar as restrições e limitações das estatais. É algo muito novo para o mercado brasileiro. O setor portuário tem um modelo regulatório e legal que é distante do cidadão comum, então vale esclarecer que não há custo adicional a ser implementado, ou algum tipo de pedágio, nem sequer aumentar a tarifa vigente. Nossa intenção é reduzir os custos logísticos, ao passo que serão solucionadas deficiências na capacidade e agilidade de contratação das obras de dragagem, por exemplo”, disse Piloni.

 

Fonte: Portos do Paraná

}

05.17.2021

Em Destaque

Relacionados

Portos do Paraná e de Santos assinam carta de intenções

Os dois maiores portos do Brasil assinaram, nesta quinta-feira (11), uma carta de intenções com o objetivo de desenvolver acordos de cooperação técnica mútua. O diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia, o presidente da Autoridade Portuária de...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

abr 18 2024

Empresas no Paraná garantem R$ 468 milhões do BNDES para exportação

Empresas no Paraná realizaram quatro operações com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de exportações...
abr 17 2024

Portos do Paraná e de Santos assinam carta de intenções

Os dois maiores portos do Brasil assinaram, nesta quinta-feira (11), uma carta de intenções com o objetivo de desenvolver acordos de cooperação...
abr 16 2024

OMC prevê que comércio global vai se recuperar de forma lenta, porém constante

O comércio global de mercadorias deve se recuperar neste ano, porém de forma mais lenta do que o esperado anteriormente, depois de apenas seu...
abr 15 2024

Com US$ 5,4 bilhões no 1º trimestre, Paraná segue como maior exportador do Sul

As exportações do Paraná somaram US$ 5,42 bilhões no 1º trimestre do ano, um acréscimo de 4,7% em relação ao mesmo período do ano passado (US$ 5,2...
abr 12 2024

Chanceler argentina vê progresso em acordo Mercosul-UE, apesar de “mal-entendidos”

A ministra das Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da Argentina, Diana Mondino, afirmou na sexta-feira que as negociações sobre o...
abr 11 2024

Ministério revisa para baixo projeção de superávit comercial

A queda no preço de mercadorias, principalmente dos bens agropecuários, fez o Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC)...
abr 10 2024

Exportação por empresas em 2023 teve forte concentração nos estados do Sul-Sudeste

As regiões Norte e Centro Oeste foram as que tiveram o maior aumento percentual de novas empresas brasileiras exportadoras em 2023, segundo estudo...
abr 09 2024

Balança comercial tem superávit de US$ 7,482 bilhões em março

A queda de preços da soja e do petróleo e o feriado de Semana Santa fizeram o superávit da balança comercial cair em março. No mês passado, o país...
abr 08 2024

Porto de Paranaguá recebe maior navio da história do Paraná em capacidade

O navio porta-contêineres MSC C. Montaine, que atracou neste domingo (31) no Porto de Paranaguá, conquistou o título de maior embarcação em...
abr 05 2024

Brasil exportará ovos e carnes de aves para El Salvador

O Governo Federal anunciou nesta sexta-feira (29/3) ter recebido o anúncio, pelo governo de El Salvador, da aprovação sanitária que autoriza o...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes