Marcon Logística Portuária

Brasil defende revisão de barreiras comerciais e critica subsídios durante a pandemia em evento virtual do G20

Em videoconferência com ministros da Agricultura dos países do G20 para discutir o impacto do Coronavírus sobre o setor, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) alertou para a necessidade de rever neste momento barreiras comerciais injustificáveis e subsídios que premiam a ineficiência e podem afetar o abastecimento de alguns países.

“O Covid-19 nos oferece a oportunidade de repensar nosso comportamento coletivo. Vamos vencer a luta contra o Covid-19 juntos e emergir dele com uma mentalidade para finalmente alcançar segurança alimentar global estável e meios de vida decentes para toda a humanidade”, disse a ministra, no evento virtual desta terça-feira (21). A posição do Brasil foi convergente com a de outros países como Estados Unidos, China, Alemanha e Emirados Árabes.

Organizado pela presidência temporária do G20, a videoconferência teve como objetivo aprimorar a cooperação global e garantir o fluxo de produtos agrícolas para proteger a segurança e nutrição alimentar global durante a pandemia. Para a ministra, felizmente, a curto prazo, há comida suficiente para todos. Mas é preciso trabalhar os desafios de abastecimento mundial impostos pelo Covid-19.

Segundo Tereza Cristina, o Brasil é um parceiro confiável no fornecimento de alimentos e tem demonstrado capacidade para suprir as necessidades de mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo. “Demonstramos por nossas ações que o Brasil é um parceiro confiável, responsável e solidário. Por reciprocidade, também queremos ter um forte compromisso do resto da comunidade internacional. A confiança é uma via de mão dupla: estabilidade e previsibilidade no lado da oferta exigem estabilidade e previsibilidade no lado da demanda”.

Por isso, alertou a ministra na videoconferência do G20, as barreiras comerciais não devem ser levantadas apenas quando ocorrer uma calamidade, sempre que for conveniente para combater o medo da escassez de alimentos. “Abandonaremos a retórica, tomando medidas efetivas para realmente melhorar a subsistência dos mais vulneráveis? Ou admitiremos a armadilha de usar a pandemia como uma desculpa para manter os interesses paroquiais enraizados, através da perpetuação do protecionismo?”, disse a ministra.

A ministra também criticou o uso de subsídios neste momento da crise, pois acabam criando uma concorrência desleal para países em desenvolvimento e afetam as condições de vida no campo. “O comércio agrícola justo permitiria a disseminação de melhores condições nas áreas rurais, onde a maior parte da pobreza do mundo está concentrada”.

Para Tereza Cristina, o Brasil está preparado para fazer sua parte e se compromete não apenas como um dos protagonistas na produção agrícola mundial, mas também como defensor da transformação positiva em benefício das gerações futuras.

A reunião virtual contou com a participação do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, do diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, e do diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Qu Dongyu.

Fonte: Comex do Brasil

}

04.27.2020

Em Destaque

Relacionados

Balança comercial tem superávit recorde de US$ 8,776 bi em novembro

Beneficiada pela queda nas importações de combustíveis e compostos químicos e pela safra recorde de soja, a balança comercial – diferença entre exportações e importações – fechou novembro com superávit de US$ 8,776 bilhões, divulgou nesta sexta-feira (1º) o Ministério...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

dez 08 2023

Portos do Paraná participa de missão internacional na busca pela descarbonização dos portos

A empresa pública é signatária do Green Ports Partnership, que busca compartilhar conhecimento sobre sustentabilidade, redução de carbono e...
dez 07 2023

Balança comercial tem superávit recorde de US$ 8,776 bi em novembro

Beneficiada pela queda nas importações de combustíveis e compostos químicos e pela safra recorde de soja, a balança comercial – diferença entre...
dez 06 2023

Porto de Paranaguá é destaque em palestra no Fórum Sul Brasileiro de Inovação

Além de apresentar as ações socioambientais e operacionais, a Portos do Paraná participou do painel sobre destinos turísticos e destacou a vinda da...
dez 05 2023

Brasil poderá integrar grupo de produtores e exportadores de petróleo

O Brasil recebeu o convite para entrar na Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados (Opep+), grupo de 23 países produtores e...
dez 04 2023

Em 10 meses, Portos do Paraná registra crescimento de 15% nas movimentações para exportação

Estratégias operacionais foram fundamentais para suprir a grande demanda de mercado e exportar mais de 35 milhões de toneladas pelos portos...
dez 01 2023

MDIC envia missão à Coreia do Sul para fortalecer parceria em comércio e investimentos

Secretário executivo conheceu a nova estratégia digital coreana, projetada como motor do desenvolvimento econômico do país; também houve visitas à...
nov 30 2023

Portos do Paraná é tricampeã em premiação da ANTAQ

Pela terceira vez consecutiva a Portos do Paraná, empresa pública do Governo do Estado do Paraná, foi premiada pelo respeito às regulamentações. A...
nov 29 2023

MDIC e BID promovem encontro para debater melhorias regulatórias

A política de melhoria regulatória simplifica os procedimentos e desburocratiza o ambiente de negócios no país. Nesse sentido, o Ministério do...
nov 28 2023

Porto de Paranaguá embarca peça de autoclave com 15 metros de comprimento

Após dias de operação, a carga foi acondicionada em uma barcaça e agora seguirá até o porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro A Portos do Paraná...
nov 27 2023

Exportações brasileiras superam marca de US$ 300 bi pelo segundo ano

Pelo segundo ano seguido, as exportações brasileiras superaram a marca de US$ 300 bilhões, divulgou nesta segunda-feira (20) o Ministério do...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes