Marcon Logística Portuária

Mesmo com pandemia, vendas para a China crescem 10,9% e comércio bilateral gera saldo de US$ 9 bilhões

O Brasil registrou no primeiro quadrimestre do ano um deficit histórico no intercâmbio comercial com os Estados  Unidos. Neste mesmo período, as trocas comerciais com a China proporcionaram ao Brasil um superávit de US$ 9,008 bilhões, o maior saldo acumulado pelo país com seus parceiros em todo o mundo no período. Nos quatro primeiros meses do ano, a pandemia de Covid-19 não produziu grandes impactos nas relações comerciais do Brasil com seu maior parceiro comercial.

De janeiro a abril, as exportações para a China totalizaram US$ 20,885 bilhões, com um aumento de 10,9% em comparação com o mesmo período de 2019. Em relação às importações, foi registrada uma retração de 7,3% para US$ 11,847 bilhões. A corrente de comércio (exportação+importação) entre o Brasil e a China alcançou a cifra de US$ 32,703 bilhões. Com esses números a China  continuou ocupando a posição de principal parceiro comercial do Brasil tanto nas exportações quanto nas importações.

Dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia mostram que, de forma progressiva, o Brasil depende cada vez mais das exportações para o país asiático para gerar saldos positivos em seu comércio exterior. No referido período, a China foi o destino final de 31% das exportações totais do Brasil e teve uma participação de 21,3% no volume total importado pelas empresas brasileiras.

Em 2019, a participação chinesa nas compras realizadas pelo Brasil no exterior alcançou o percentual de 28,0%, de um total de US$ 63,358 bilhões. Nesse mesmo tempo, a China embarcou para o Brasil produtos no valor de US$ 35,271 bilhões, equivalentes a 19,8% das importações brasileiras. No ano passado, a balança comercial sino-brasileira proporcionou ao Brasil um superávit de US$ 28,087 bilhões.

Os dados da Secex/Ministério da Economia apontam a soja em grãos como o principal produto exportado para a China, com um total de US$ 8,431 bilhões (40% do valor total exportado no período). Também se destacaram os embarques de petróleo, da ordem de US$ 4,2 bilhões (20% do total), minério de ferro, com vendas no valor de US$ 3,9 bilhões (19% do total exportado), carne bovina, no valor de US$ 1,056 bilhão (5,1% do total embarcado) e celulose, com exportações no montante de US$ 943 milhões (equivalentes a um percentual de 4,5 nas vendas totais aos chineses).

Fonte: Comex do Brasil

}

05.21.2020

Em Destaque

Relacionados

Agronegócio exporta US$ 15,20 bi em junho e US$ 82,39 bi no semestre

As vendas externas brasileiras de produtos do agronegócio foram de US$ 15, 20 bilhões em junho de 2024 , um aumento do valor das exportações comparado ao mês de maio/2024 , que atingiu 15,02 bilhões. As exportações brasileiras de grãos subiram de 14,96 milhões de...

Quer saber mais?

Entre em Contato

Siga a Marcon

Mercado & Novidades

Últimas Notícias

jul 23 2024

Operações de Sucesso: Marcon Logística Portuária em Destaque

No último final de semana, a Marcon Logística Portuária mostrou mais uma vez sua eficiência e capacidade ao conduzir operações em dois navios RORO...
jul 23 2024

Agronegócio exporta US$ 15,20 bi em junho e US$ 82,39 bi no semestre

As vendas externas brasileiras de produtos do agronegócio foram de US$ 15, 20 bilhões em junho de 2024 , um aumento do valor das exportações...
jul 22 2024

Portos do Paraná registram recorde histórico de movimentação mensal

Os portos paranaenses alcançaram uma nova marca histórica de movimentação. Ao todo, 6.582.670 de toneladas foram movimentadas em junho deste ano,...
jul 19 2024

Abertura do mercado cubano para exportação de quatro produtos do agronegócio brasileiro

O governo brasileiro recebeu com satisfação o anúncio, pelo governo de Cuba, da autorização para que o Brasil exporte os seguintes produtos para...
jul 18 2024

Camex mantém elevação de tarifas de importação de resíduos sólidos

Em 18% desde julho do ano passado, as tarifas de importação para resíduos de papel, plástico e vidro permanecerão nesse nível por mais um ano,...
jul 17 2024

Carteira de exportação do BNDES aprova volume 135% maior de créditos em 2024

O valor das aprovações de crédito para a linha BNDES EXIM Pré-Embarque, que financia as exportações de empresas nacionais, cresceu 135% no primeiro...
jul 16 2024

Exportações do Paraná para Ásia, África e Oriente Médio batem recorde no 1º semestre

O Paraná obteve no 1º semestre de 2024 o seu melhor desempenho nas vendas para os mercados do Oriente Médio, África e Sudeste Asiático , com maior...
jul 15 2024

Mercosul e Emirados Árabes Unidos iniciam negociações de um acordo de livre comércio

Representantes dos países membros do Mercosul e dos Emirados Árabes Unidos se reuniram em Assunção, entre os dias 2 e 4 de julho, e formalizaram  o...
jul 12 2024

Receita Federal aprimora Programa OEA-Integrado para facilitar operações internacionais

A Receita Federal do Brasil (RFB) publicou a Portaria RFB nº 435, de 2 de julho de 2024, que estabelece novas regras para a participação de órgãos e...
jul 11 2024

Brasil e Palestina firmam acordo de livre comércio no âmbito do Mercosul

Em 3 de julho de 2024, o Brasil depositou sua carta de ratificação ao Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e o Estado da Palestina. A carta foi...

Quem acredita na Marcon

Nossos Clientes